Páginas


terça-feira, 22 de março de 2022

Vereador Dudu Diniz apresenta projeto de lei que isenta de taxa em cartório entidades filantrópicas

O Projeto de Lei nº 1.328/2022, de autoria do vereador Dudu Diniz (Cidadania), que dispõe sobre a dispensa do pagamento de taxas, emolumentos e demais despesas cartoriais referentes ao registro estatutário, renovações e suas alterações das entidades filantrópicas, iniciou sua tramitação na Câmara Municipal de São José de Ribamar (CMSJR).

Protocolado no dia 04 de janeiro, o projeto foi lido em plenário durante sessão ordinária desta terça-feira (22) e encaminhado para apreciação das comissões competentes da Casa.

Na justificativa do projeto, o autor argumenta que é dever do poder público, permitir que tais instituições sejam dispensadas dos pagamentos.

“As instituições sem fins lucrativos têm em seu escopo a organização da sociedade em prol das comunidades, servindo de verdadeiro esteio dos anseios populares. Depreende-se, que é dever do poder público, permitir que tais instituições sejam dispensadas dos pagamentos”, destacou.

Como funcionará?

O projeto tem três artigos e explicita como deve ser disciplinado a dispensa do pagamento de taxas para as entidades. Entre outras coisas, a norma diz, em seu artigo 1º, que ficam as entidades sem fins lucrativos, isentas do pagamento de taxas, emolumentos e demais despesas cartorárias referentes ao seu registro estatutário, renovações e suas alterações.

á o artigo 2º destaca que consideram-se entidades sem fins lucrativos, para o disposto nesta lei, aquelas entidades do terceiro setor que visam à prestação de serviços de assistência social, objetivando proteção à família, à maternidade, à infância, à adolescência e à velhice, o amparo às crianças e aos adolescentes carentes; a promoção da integração no mercado de trabalho; a habitação e a reabilitação das pessoas portadoras de deficiência e a promoção de sua integração na vida comunitária.

Quando será votado?

Após apreciação das comissões temáticas, onde será analisada em seu mérito pelos colegiados ligados ao tema em questão, o texto deverá entrar na pauta para votação dos vereadores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário