Páginas


sábado, 8 de janeiro de 2022

Mulher é enterrada viva na Bahia, escapa, mas fica com sequelas

Último Segundo – Valdenice Alves de Novais estava desaparecida desde o fim de novembro e foi encontrada amarrada. Companheiro admitiu o crime e foi preso.

Uma mulher de 53 anos, desaparecida desde o dia 29 de novembro em Barro Preto, no sul da Bahia, foi encontrada com vida e amarrada em uma cova rasa depois que o companheiro confessou enterrá-la viva. Valdenice Alves de Novais foi localizada pela polícia nesta quinta-feira em uma região de mata e tinha sinais de uma pancada na cabeça. Ela passou a noite em observação em um hospital da região e foi liberada. O homem, com quem a vítima mantinha um relacionamento há seis meses, foi preso e não teve o nome divulgado.

Notícias Relacionadas

Video desesperador URGENTE: Pedra gigante cai e atinge 2 barcos em Capitólio ... O plantão do Jornal Nacional da Rede Globo, acabou de confirmar dois mortos agora por volta das 16:00 horas



Pastor em cruzada evangélica no Maranhão profere palavras de sentença de morte e Vídeos mostram o assassinato de Felipe Gás proprietário de rede de postos de combustíveis


Latrocínio Mototaxista de Belágua é assassinado a facadas no tórax em Humberto de Campos O corpo de um mototaxista foi encontrado, nessa sexta-feira (07), na estrada do povoado Santa Clara

Investigadores da 6ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin) de Itabuna e da Delegacia Territorial (DT) de Barro Preto informaram que o homem manteve a vítima em cárcere privado e brigou por ciúme. Ele nega agressões, mas admite tê-la enterrado com vida.

Valdenice desapareceu depois que saiu para passar a semana com o companheiro. Ela foi dada como desaparecida, até ser encontrada com lesões, desidratada e com sinais de confusão mental.

Segundo a irmã da vítima, que pediu para não ter o nome divulgado, Valdenice fez os exames e está em casa, mas ainda não está em condições de conversar. Como o relacionamento dos dois é recente, os familiares não sabem dizer o nome do companheiro de Valdenice.

Por Reinaldo Borges 



Nenhum comentário:

Postar um comentário