Páginas


terça-feira, 26 de outubro de 2021

Urgente:Fazendeiro que matou esposa em Balsas é condenado a 23 anos de prisão


O fazendeiro Miguel Francisco de Oliveira, de 70 anos, foi condenado a 23 anos, oito meses e dez dias de prisão em regime fechado pelo assassinato de sua companheira, Sandra Cristina de Sousa, no dia 19 de fevereiro deste ano, no bairro Setor Industrial, em Balsas.

A decisão foi proferida em sessão do Tribunal de Júri presidida pelo juiz Tonny Araújo. Segundo o Ministério Público, o crime aconteceu por volta das 19h30 e Miguel Oliveira desferiu golpes de faca, pedaço de madeira e blocos de concreto contra a vítima.

Sandra tinha um relacionamento de 16 anos com Miguel e tentava a separação, mas ele não queria. Para evitar discussões, o filho de Sandra pediu que ela fosse para Pernambuco. Ela aceitou, mas retornou a Balsas no dia do crime porque queria resolver a situação com Miguel, mas acabou assassinada.

O crime

A mulher identificada como Sandra Cristina de Souza, de 57 anos, foi morta pelo próprio marido, Miguel Francisco de Oliveira, de 70 anos, na noite do dia 19 de fevereiro deste, na cidade de Balsas, a 808 km de São Luís. As câmeras de segurança da residência do casal, registraram o momento do crime.

O homem, que já estava decidido a matar Sandra, esperou o filho sair da residência e teria começado uma discussão com a esposa. Ele pegou uma faca e atingiu o olho da esposa, que saiu correndo para fora da residência, mas foi seguida por Miguel. Com um pedaço de pau, ele passou a espancá-la em frente à residência, até conseguir derrubá-la. Ele terminou de matá-la com blocos de concreto.

Em seguida, o assassino fugiu, mas foi preso por policiais militares na manhã de sábado (20/02), quando tentava fugir da cidade.

Segundo a PM, no momento da prisão, ele estava tentando fugir, querendo saber para onde ficava São Raimundo das Mangabeiras e Buritirana.

Os policiais apreenderam faca, pedaço de madeira e blocos de concreto sujos de sangue.

Após a prisão, o marido assassino foi conduzido à delegacia para autuação em flagrante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário