terça-feira, 6 de julho de 2021

Mulher é morta dentro de residência em Coroatá; companheiro PM diz que trocou tiros com assaltantes e ela foi atingida

Uma jovem identificada como Carolina, conhecida como Carol, de 18 anos, foi morta com um tiro na região do tórax, na madrugada dessa segunda-feira (5), no bairro do Mocó, na cidade de Coroatá, a 251 km de São Luís.

A vítima é companheira/namorada do Cabo PM Gilgleidson Pereira Melo. Segundo o policial, em depoimento na delegacia, Carol, que estava em casa sozinha, ligou pra ele dizendo que homens estavam tentando invadir a propriedade. 

Ao chegar em sua residência, ele teria sido surpreendido por dois criminosos que efetuaram disparos de armas de fogo. O PM revidou e, durante a troca de tiros, Carol acabou sendo baleada e não resistiu.

A família da vítima disse à imprensa que não acredita na versão contada pelo policial, que teria histórico de violência contra sua companheira. Eles suspeitam que próprio policial possa estar envolvido no crime.

A polícia colheu o revólver do PM e as cápsulas no local para serem periciadas.

O 24º batalhão da Polícia Militar divulgou uma nota sobre o caso. Confira:

No dia 05 de julho de 2121, no bairro do Mocó, Campo Agrícola, por volta de 1h40 da amanhã a equipe policial foi chamada para atender uma ocorrência de homicídio em que o Cabo PM Gilgleidson Pereira Melo, ao chegar em sua residência foi surpreendido com a presença de dois indivíduos que efetuaram disparos de arma de fogo que de imediato se defendeu deferindo disparos contra os suspeitos e durante a troca de tiros sua namorada foi atingida no tórax não resistindo aos ferimentos e vindo a óbito. De imediato a Polícia Militar foi até o local e confirmou a veracidade das informações. A arma do policial e as cápsulas dos disparos foram apreendidas para serem periciadas.

Por Gilberto Lima 

Nenhum comentário:

Postar um comentário