segunda-feira, 25 de novembro de 2019

Prefeito Edivaldo Holanda  intensifica estratégias na última semana da campanha de vacinação contra sarampo

Ações em faculdades, ampliação de horários de atendimentos em algumas unidades de saúde e postos volantes em shoppings da capital são ações da gestão do prefeito Edivaldo para atingir público de 20 a 29 anos

Gestão do prefeito Edivaldo intensifica estratégias na última semana da campanha de vacinação contra sarampoA Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), intensifica as ações para a segunda fase da campanha de vacinação contra o sarampo, voltada para o público de 20 a 29 anos de idade. A iniciativa integra as estratégias implementadas pelo prefeito Edivaldo Holanda Junior para atingir a meta estipulada pelo Ministério da Saúde para a capital, bem como reforça a política de saúde preventiva da gestão municipal. 
Entre as ações, além de ofertar as vacinas nas 65 unidades de saúde, a Prefeitura de São Luís também ampliou o horário de atendimento nas unidades mistas do Coroadinho, São Bernardo, Bequimão e Itaqui-Bacanga, e no Pronto Socorro do Anil, onde os postos de vacinação estarão funcionando até às 20h. Doses da vacina também estão sendo levadas para universidades da capital. 
De acordo com o secretário municipal de Saúde, Lula Fylho, a Prefeitura vai investir na mobilização do público-alvo. “Tivemos sucesso na primeira etapa e o objetivo dos trabalhos é novamente cumprir com a meta. Estamos montando um grande mutirão durante toda a semana com foco em reforçar o controle epidemiológico e manter a população protegida”, disse. Na fase inicial dos trabalhos, que envolveu crianças entre seis meses e menores de cinco anos, foram imunizadas quase 12 mil pessoas.
No sábado (30), a partir das 8h, acontece o Dia D contra o sarampo, com vacinas em todas as unidades de saúde até o meio-dia. À tarde, a partir das 15h, as doses estarão nos shoppings da Ilha, São Luís e Rio Anil. O sarampo é uma doença grave e pode levar a pessoa a desenvolver complicações, como cegueira, encefalite, diarreia grave, infecções no ouvido, pneumonias e óbitos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário