sábado, 21 de setembro de 2019

RESSOCIALIZAÇÃO

Mais de 700 detentos já foram certificados em cursos profissionalizantes ofertados pelo Governo em 2019

O Governo do Maranhão, por meio de parceria entre as Secretarias de Estado da Educação (Seduc) e de Administração Penitenciária… [  ]
O Governo do Maranhão, por meio de parceria entre as Secretarias de Estado da Educação (Seduc) e de Administração Penitenciária (Seap), já certificou 737 detentos do sistema prisional maranhense, em cursos profissionalizantes ofertados pelo Instituto Estadual de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (Iema). Somente nesta última semana, 431 detentos receberam seus certificados de cursos profissionalizantes, que realizaram dentro das unidades prisionais em que cumprem pena, em 19 municípios maranhenses.
Para o secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão, o governador Flávio Dino tem plena convicção de que o desenvolvimento do estado passa pela educação, tanto que o investimento na área é uma das prioridades do seu governo. “São diversas ações desenvolvidas pelo governador Flávio Dino no sentido de contribuir com novas oportunidades para os maranhenses, inclusive para aquelas pessoas que por algum motivo estão privadas de liberdade. Investir e oferecer educação para presos é oferecer condições para que eles possam escrever uma nova história”, destacou o secretário.
Nesta semana, entre os dias 16 e 20 de setembro, 431 pessoas privadas de liberdade foram certificadas em 11 cursos profissionalizantes ofertados em 19 unidades prisionais. “Hoje os investimentos do Governo do Estado contribuem para a qualificação profissional do interno do sistema prisional, resultando, assim, na efetiva reintegração social dessa pessoa. Uma das nossas iniciativas é o Programa Rumo Certo que objetiva, por exemplo, a oferta de cursos profissionalizantes”, disse o secretário de Administração Penitenciária, Murilo Andrade.
O secretário Adjunto de Educação Profissional da Seduc, André Bello, destaca que os cursos ofertados pelas Unidades Vocacionais são de excelente aceitação do público e possuem uma taxa de evasão mínima.“Para se ter uma ideia, nestas turmas que concluíram os cursos nesta semana, dentro destas 19 unidades prisionais do Estado, tivemos uma taxa de evasão de 6,51%. Do total de 461 detentos inscritos, 431 concluíram seu curso. Esse programa de qualificação nas unidades prisionais é uma luz no meio da escuridão, fruto da sensibilidade política e social do governador Flavio Dino”, reforçou o adjunto.
Além dos detentos já certificados, no momento, outros cursos estão em andamento nas unidades prisionais maranhenses, atendendo aproximadamente 400 detentos com a oferta de cursos profissionalizantes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário