window.dataLayer = window.dataLayer || []; function gtag(){dataLayer.push(arguments);} gtag('js', new Date()); gtag('config', 'G-SS4D0CGZVY'); Pastor Moises Martins

Páginas


sábado, 6 de julho de 2024

Suspeito de matar o amigo a pauladas e cortar pênis da vítima é preso pela polícia no Maranhão 

O caso aconteceu na manhã deste sábado (6), na cidade de Codó. O suspeito, identificado como Josean da Conceição, teria confessado o crime para a polícia.


Um homem de 36 anos, identificado como Josean da Conceição, conhecido como Nego Batman, foi preso em flagrante por ser o principal suspeito de ter assassinado a pauladas seu amigo, identificado como Raimundo Nonato da Silva Muniz, na cidade de Codó, a 302 km de São Luís (Veja vídeo abaixo).


Após o assassinato, Josean teria usado uma faca para cortar o pênis do amigo.


O caso aconteceu na manhã deste sábado (6), no bairro Santo Antônio. De acordo com testemunhas, o crime teria ocorrido após Josean ter encontrado Raimundo dentro da casa de sua ex-mulher, com quem, supostamente, a vítima teria um caso. Josean e a mulher estavam separados há quatro dias.  As testemunhas relataram, ainda, que o suspeito teria chegado em casa chamando pela filha, pedindo para que abrisse a porta. Quando a porta foi aberta, Josean teria ido em direção ao quarto onde Raimundo estava dormindo ou praticando relações sexuais, e na sequência desferiu vários golpes na cabeça da vítima, usando um pedaço de madeira, o que, segundo a polícia, causou um afundamento craniano.


De acordo com a polícia, o suspeito teria arrastado Raimundo para fora de casa. Após a chegada da viatura, os policiais constataram que Josean teria derramado álcool no corpo da vítima, pois disse que pretendia incendiar o corpo do amigo na rua. Porém, a ação foi impedida pelos moradores.


Ao chegarem no local do crime, os policiais ainda encontraram Josean pela região, que teria confessado o crime, após ser declarada sua voz de prisão. Ele foi encaminhado para a 4ª Delegacia Regional de Polícia Civil de Codó, onde ficará à disposição da Justiça.




Nenhum comentário:

Postar um comentário