window.dataLayer = window.dataLayer || []; function gtag(){dataLayer.push(arguments);} gtag('js', new Date()); gtag('config', 'G-SS4D0CGZVY'); Pastor Moises Martins

Páginas

domingo, 19 de novembro de 2023

Urgente

Situação delicada de Ana Hickmann pode piorar ainda mais...

Ela foi agredida pelo marido, o empresário Alexandre Correa segundo publicou o site do Jornal da Cidade.

Para piorar a situação, Ana está passando por uma séria crise financeira. Um levantamento mostrou que em apenas sete meses, ela e suas empresas se tornaram alvo de 15 processos judiciais de cobrança, somando uma dívida de R$ 9,5 milhões.

Essa situação coloca em risco a posse de dois apartamentos e cinco carros da apresentadora.

Os processos, que tramitam no judiciário de São Paulo, majoritariamente envolvem a Hickmann Serviços Ltda - Hserv, empresa principal de Ana. Tanto ela quanto seu marido e sócio, Alexandre Correa, são réus e fiadores em diversos empréstimos milionários. As dívidas incluem obrigações com instituições financeiras, governos e fornecedores. As consultas a serviços de crédito recomendam não emprestar à Hickmann Serviços.

Um caso particularmente notável é o de um processo do Banco Safra, que reivindica R$ 1.583.758,40 por empréstimos. O banco afirma ter encontrado 46 processos totalizando R$ 14.599.911,90 em dívidas de Ana e seu marido.

A crise financeira da família Hickmann parece ter se agravado desde a pandemia. A Hickmann Serviços começou a falhar no pagamento de impostos federais em fevereiro de 2021. Em julho de 2021, a PGFN (Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional) entrou com uma ação cobrando R$ 207.877,85 referentes ao PIS e Cofins.

Em setembro de 2021, o Banco do Brasil ofereceu dois empréstimos a Ana Hickmann e sua empresa, totalizando mais de R$ 2,3 milhões. No entanto, os pagamentos pararam em março deste ano, levando o banco a reivindicar a dívida atualizada em R$ 2.517.894,78 em julho, além de pedir o levantamento de bens para penhora.

Além do Banco do Brasil, a apresentadora também deve ao banco/cooperativa Sicredi, após não pagar um empréstimo de R$ 2.168.902,45. O Sicredi está travando uma batalha judicial contra o casal desde setembro, buscando o bloqueio de contas e apreensão de bens.

Entre os bens ameaçados estão um apartamento na Pompeia, outro em Perdizes, terrenos no Pacaembu e sete veículos. O condomínio do apartamento em Perdizes também está cobrando dívidas de Ana Hickmann, que incluem taxas condominiais, água, gás e uma multa.

A apresentadora tem buscado empréstimos de empresas que operam com recebíveis e conseguiu crédito da Nova Aliança Securitizadora de Recebíveis Empresariais, garantido por um contrato de licenciamento da marca Ana Hickmann. Apesar de um acordo feito em agosto para parcelar uma dívida de R$ 821.530,66, a segunda parcela, vencida em outubro, foi paga com atraso.

Outros acordos foram feitos, incluindo um com o Banco Original e um para evitar o despejo de um galpão empresarial. Contudo, a apresentadora enfrenta dificuldades até mesmo para pagar pequenos fornecedores, como evidenciado por um processo de uma empresa de PABX.

Fonte e reportagem do Jornal da Cidade.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário