Páginas


quarta-feira, 9 de março de 2022

Preso suspeito de matar mulher com deficiência física no Maranhão; homem queria se vingar do filho da vítima

A vítima, identificada como Raimunda de Sousa Santana, que era deficiente física, foi morta com golpes de arma branca, no município de Bom Jardim, a 275 km da capital.


Um homem foi preso, nessa última terça-feira(8), na cidade de Urbano Santos, cerca de 270 km de São Luís, suspeito de ter assassinado uma mulher no último dia 5 de fevereiro.

A vítima, identificada como Raimunda de Sousa Santana, que era deficiente física, foi morta com golpes de arma branca, no município de Bom Jardim, a 275 km da capital.


Segundo a Delegacia de Polícia Civil de Bom Jardim, o crime teria como motivação uma desavença entre o investigado e o filho da vítima, e por conta de não conseguir pegar seu alvo inicial, o preso então acabou matando a mãe do seu desafeto.

De acordo com a polícia, o crime chocou o município de Bom Jardim, pois a vítima não oferecia nenhum risco ao investigado.

A Delegacia de Bom Jardim iniciou as investigações e representou pela prisão preventiva do suspeito, que estava foragido, que foi autorizada pela Justiça.

A investigação está em andamento, e o preso está à disposição da Poder Judiciário.

Outro caso
Também foi preso, nessa terça, um homem suspeito de ter agredido a companheira no povoado Campo Novo, na cidade de Santa Helena, na Região da Baixada Maranhense.

A ação policial foi realizada pela Delegacia de Polícia de Santa Helena, que fez a prisão em flagrante do suspeito.

Segundo a Polícia Civil, vizinhos fizeram uma denúncia, relatando que um homem teria espancado sua companheira através de golpes violentos e puxões de cabelo.

Uma equipe de investigadores esteve na localidade apontada nas denúncias, onde constatou a veracidade do crime.

Diante das evidências, o homem foi preso e levado à delegacia para prestar mais esclarecimento sobre a agressão e, em seguida, encaminhado ao sistema prisional da região, onde deve aguardar preso um parecer do judiciário.

O que é considerado violência contra mulher?
Violência física: lesar a integridade ou saúde corporal da mulher;
Violência psicológica: danar a saúde emocional, mental e sua liberdade de ser;
Violência sexual: forçar ou intimidar a mulher a uma relação sexual não desejada;
Violência patrimonial: reter, subtrair ou destruir bens, valores e direitos;
Violência moral: caluniar, difamar ou cometer injúria.
Como denunciar pelo telefone?
Disque 100
Ligue 180
Ligue 190
Quais núcleos ou postos você pode buscar ajuda?
Casa da Mulher Brasileira em São Luís - (98) 3198-0100
Delegacia Especial da Mulher em São Luís - (98) 3214-8649
Delegacia da Mulher e a Patrulha Maria da Penha - 3223-5800 (capital) e 0300-3135-800 (interior)
Delegacia Online
Em Imperatriz: (99) 99193-1717 / 99123-4638 / 99204-7925.
Casa da Mulher Maranhense em Imperatriz - (99) 98405-6193
Condomínios são obrigados a denunciar
O governador Flávio Dino sancionou lei aprovada pela Assembleia Legislativa do Maranhão obrigando condomínios residenciais a comunicar à polícia casos de violência doméstica contra mulheres, crianças, adolescente e idosos.

A lei vale para os condomínios residenciais em todo o Maranhão. A comunicação deve ser feita pelos síndicos ou administradores.

A comunicação deve ser feita até 24 horas após a ciência do fato.
Os condomínios deverão afixar cartazes, placas ou comunicados divulgando a obrigatoriedade de fazer a denúncia.
O descumprimento da lei inclui advertência e, em caso de reincidência, multa entre R$ 500 e R$ 10 mil.
Veja o perfil das vítimas que sofrem com violência doméstica:





Nenhum comentário:

Postar um comentário