Páginas


sexta-feira, 18 de fevereiro de 2022

Trágico: Maranhão envia equipe de bombeiros e cães farejadores para auxiliar nas buscas em Petrópolis

Foram enviados dois cães farejadores e mais quatro militares especialistas em buscas e resgates em áreas colapsadas. Até a sexta-feira (18), chegou a 129 o número de mortos pela tragédia em Petrópolis.


O Maranhão enviou uma equipe do Corpo de Bombeiros Militar para auxiliar nos trabalhos de busca por desaparecidos em Petrópolis, cidade do Rio de Janeiro, que foi atingida por fortes chuvas nos últimos dias.

Foram enviados ao estado dois binômios, que são cães farejadores com militares adestradores, e mais quatro militares especialistas em buscas e resgates em áreas colapsadas. Os dois animais já embarcaram na tarde desta sexta-feira, em um voo comercial que decolou do Aeroporto Marechal Hugo da Cunha Machado, em São Luís.

Os demais militares vão seguir por terra, em uma viatura operacional, que dará suporte às atividades de busca e resgate. De acordo com o Governo do Maranhão, o envio de militares maranhenses já foi realizado anteriormente em outros desastres como os das enchentes na Bahia, os terremotos no Haiti, o rompimento da barragem de Brumadinho (MG) e a passagem do ciclone em 'Idai', em Moçambique.

De acordo com o comandante-geral do Corpo de Bombeiros, Célio Roberto, a intenção é ajudar as equipes cariocas de resgate que tem enfrentado momentos difíceis nas buscas por desaparecidos. 

"O Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão está enviando militares e dois cães para a cidade de Petrópolis, para realizar a busca e o resgate de pessoas desaparecidas. A cidade tem sido duramente castigada pelo excesso de chuvas e nós, iremos nos somar a corporação do Rio de Janeiro e ajudar nossos irmãos nesse momento tão difícil, a mitigar os efeitos desse desastre que tem repercutido para o povo brasileiro", disse.


Tragédia em Petrópolis

Até esta sexta-feira (18), chegou a 129 o número de mortos na tempestade que causou deslizamentos e destruiu a cidade de Petrópolis, segundo o Corpo de Bombeiros.

O Instituto Médico-Legal (IML) informou que, entre as vítimas, há 80 mulheres e 45 homens, sendo 22 menores de idade. Ao todo, 84 corpos foram identificados, e outros 59, liberados.

Segundo a Polícia Civil, foram feitos 218 registros de desaparecimentos, mas não se sabe quantos desses já foram encontrados. Veja quem são os desaparecidos e como tentar encontrar alguém.

Nenhum comentário:

Postar um comentário