Páginas


terça-feira, 1 de fevereiro de 2022

Flávio Dino confirma apoio à pré-candidatura de Carlos Brandão ao governo

O governador Flávio Dino confirmou, nesta segunda-feira (31), apoio à pré-candidatura de Carlos Brandão ao governo. A decisão foi tomada em reunião com dirigentes dos partidos.

“Sobre a pré-campanha no Maranhão, hoje reunimos dirigentes dos partidos e reafirmamos o apoio à pré-candidatura do vice-governador Brandão ao governo do Estado. Seguimos critérios democráticos na escolha, conforme exposto na Carta”, escreveu Dino nas redes sociais.

O governador também destacou o apoio do PT.   “Na reunião dos partidos nesta segunda, registro e agradeço a “estreia” do novo presidente estadual do PT,  @francimarmmelo, que manifestou a posição partidária em favor da unidade do nosso campo no Maranhão, juntamente com PSB, PCdoB e outros companheiros de caminhada.

Nas redes sociais, o presidente do PT confirmou o apoio ao grupo liderado pelo governador.

“Considerando a maioria das forças que compõem a Direção Estadual e de acordo com o  @ptbrasil, a nossa decisão será apoiar o governador  @FlavioDino para o senado, e também a candidatura de  @carlosbrandaoma ao governo, onde pleitearemos a vaga de vice. Esta decisão será consolidada no encontro de tática do PT, bem como no DN”, escreveu Francimar Melo.


O vice-governador Carlos Brandão (PSDB) concedeu entrevista coletiva, por volta de 18h50, onde anunciou que seu nome foi escolhido para disputar o governo do estado nas eleições de outubro.

Ao lado de vários políticos, entre eles o presidente estadual do PT, Francimar Melo, Brandão falou da força política e das alianças dos partidos em torno do nome dele. “Os nossos partidos detêm a maioria dos cargos”, se referindo às prefeituras e parlamentos que ocupam as legendas do grupo Flávio Dino.

Carlos Brandão falou ainda do desligamento natural dos pedetista que ocupam atualmente partas do governo estadual, e disse que os novos secretarias que assumirão as cerca de 20 secretarias – aproximadamente 20 secretários vão disputar cargo em outubro e vão ter que se desincompatibilizar até 2 de abril para concorrer às eleições – serão escolhidos em decisão conjunta entre o vice-governador e Flávio Dino.

Com informações de Daniela Bandeira



Nenhum comentário:

Postar um comentário