Páginas


quarta-feira, 29 de dezembro de 2021

Edivaldo Holanda Júnior diz que bom desempenho nas pesquisas é obra da “mão de Deus”

Edivaldo Holanda se elegeu e foi reeleito com a promessa de construir 25 creches em São Luís

Ex-prefeito é apontados como um dos favoritos ao Governo do Estado

AQUILES EMIR

Até os correligionários mais próximos, e possivelmente até mesmo o pré-candidato, não seriam capazes de imaginar que, saído há menos de um ano da Prefeitura de São Luís, o ex-prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PSD) pudesse estar numa posição confortável para a disputa de governador do Maranhão no próximo ano. Segundo um assessor do ex-prefeito, quando indagado sobre esse fenômeno, ele diz que não sabe explicar a atribui isto a uma intervenção divina.

“Só pode ser a mão de Deus”, reage Edivaldo, que não esconde a euforia por estar na parte de cima das pesquisas sobre as intenções de votos para a sucessão de Flávio Dino. Evangélico, ele é integrante da Igreja Batista e sempre se guiou, como político, pelos ensinamentos bíblicos.

Desde que trocou o PDT pelo PSD, o ex-prefeito tem percorrido o interior do estado para se apresentar e mostrar as realizações de seus dois governos na capital, e esses encontros têm repercutido positivamente junto ao eleitorado de todo o estado, tanto que suas pontuações nas pesquisas têm se mantido sempre em alta.

Edivaldo em contato com eleitores: Deus na causa

Desempenho – De acordo com todos os levantamentos feitos sobre a tendência de votos, o ex-prefeito vem aparecendo sempre em terceiro ou segundo lugar. Vale ressaltar, porém, que provavelmente dois dos pré-candidatos com quem está se confrontando devem estar fora da disputa: a ex-governadora Roseana Sarney (MDB) e o senador Wevertom Rocha (PDT).

Roseana já afirmou diversas vezes que não pretende disputar a sucessão de Dino, pois sua eleição para deputada federal seria mais garantida. Por outro lado, Weverton depende da indicação do governador Flávio Dino, mas este já declarou que o seu candidato deverá ser o vice, Carlos Brandão (PSDB).

Sem estes nomes na corrida, Edivaldo passa a ser o único nome a ameaçar Brandão, já que outras pré-candidatura também dificilmente sobreviverão e até o momento a oposição não apresentou um nome que possa fazer frente ao candidato da situação.

Quando lançou seu nome a governador, muitos imaginavam que Edivaldo Holanda estava apenas se insinuando para vice ou para senador, porque dificilmente iria se posicionar contra o governador Flávio Dino, de quem era aliado. Como a aceitação do seu nome, porém, muitos acham que dificilmente recuará e irá mesmo disputar o Palácio dos Leões.

Nenhum comentário:

Postar um comentário