Páginas


sexta-feira, 29 de outubro de 2021

Perseguição heterofobica

”, diz Bolsonaro sobre punição a Maurício Souza “Tudo é homofobia ou feminismo

Jogador de vôlei é apoiador declarado do presidente e já foi recebido por ele no Palácio do Planalto. Declaração ocorreu antes de o atleta ser demitido

presidente Jair Bolsonaro ironizou nesta quarta-feira (27/10) a decisão do Minas Tênis Clube de afastar o central Maurício Souza, após o jogador de vôlei publicar postagens com teor homossexual. O chefe do Executivo afirmou, de forma irônica, que “tudo é homofobia” ou “feminismo”. O comentário ocorreu enquanto Bolsonaro esperava o início de uma entrevista na Jovem Pan ao ouvir a notícia sobre o afastamento do jogador, antes da demissão do atleta.

“Impressionante, né? Tudo é homofobia, tudo é feminismo”, comentou. Maurício Souza é um apoiador declarado de Bolsonaro e já foi recebido por ele no Palácio do Planalto.

O Minas Tênis Clube primeiro posicionou-se defendendo a liberdade dos atletas e apenas aplicou punição. Mas Maurício Souza foi demitido após pressão dos dois principais patrocinadores do time. O jogador, que defendeu a Seleção Brasileira de vôlei nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, criticou o anúncio da DC Comics que divulgou, em 12 de outubro, a bissexualidade do novo Super-Homem nas próximas edições dos quadrinhos. O atleta também será multado pelo clube e terá de se retratar.

“Ah, é só um desenho, não é nada demais. Vai nessa que vai ver onde vamos parar…”, comentou, ao republicar a imagem de divulgação dos quadrinhos em que aparecem dois rapazes, sendo um deles o novo Super-Homem, se beijando.



Nenhum comentário:

Postar um comentário