Páginas


sábado, 7 de agosto de 2021

 Edivaldo Jr. pode ser “carta na manga” de Flávio Dino



Imirante.com

A confirmação da pré-candidatura do ex-prefeito de São Luís Edivaldo Holanda Júnior a governador – oficializada na quarta-feira, 4, com sua filiação ao PSD – deu um novo tom à disputa pré-eleitoral no Maranhão.

Até agora polarizada entre os dois principais nomes ligados ao Palácio dos Leões – o vice-governador, Carlos Brandão (PSDB), e o senador Weverton Rocha (PDT) – a corrida agora ganha um personagem tão, ou mais, ligado ao governador Flávio Dino (PSB) que aqueles.

Edivaldo torna-se, portanto, uma espécie de “Plano B”.

Mesmo em um partido não alinhado ao governo, o ex-prefeito não rompeu pontes com o governador. Pelo contrário, esteve nos Leões há poucos dias, conversando com Dino e garantindo publicamente que, embora esteja num partido de oposição, será o socialista o seu candidato a senador em 2022.

Essa proximidade e a confiança de Dino em Edivaldo devem deixar Brandão e Weverton de “orelhas em pé”.

Se os dois não se acertarem – ou se não decolarem nas pesquisas -, Edivaldo pode vir a se tornar o “Plano A”, é o que dizem pessoas próximas a ele e a Dino.

Densidade eleitoral ele já mostrou que tem, como ficou claro na mais recente pesquisa Escutec/O Estado, divulgada na primeira quinzena de julho.

Naquela ocasião, mesmo ainda sem partido e sem efetivamente ter-se declarado pré-candidato, ele já aparecia sempre com dois dígitos. E num cenário sem a ex-governadora Roseana Sarney (MDB) assumia o segundo lugar.

Uma dor de cabeça e tanto para o tucano e seu adversário pedetista

Nenhum comentário:

Postar um comentário