quinta-feira, 1 de julho de 2021

 

Insulto de apresentador da TV Guará contra vereadores é repudiado na Câmara de São José de Ribamar



O comentário do jornalista Aluísio Junior, que comanda o programa VDR – Voz das Ruas, na TV Guará – afiliada da Record News no Maranhão, causou revolta entre os vereadores durante sessão remota desta quinta-feira (1º/07), na Câmara Municipal de São José de Ribamar.

Na última terça-feira (29/06), o comunicador, de forma pejorativa, declarou que vestiria saia e andaria nu, se os parlamentares ribamarenses tivessem coragem de instalar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar eventuais irregularidades no pagamento do Auxilio Cidadão, benefício que prevê o repasse de R$ 120,00 reais mensais a famílias de baixa renda que se encontram em situação de vulnerabilidade social.

“Como é que se explica a prefeitura estar concedendo benefício a duas servidores que recebem R$ 3 mil ‘paus’ por mês? Eu tenho informação que talvez a Câmara pudesse instalar CPI para apurar essa situação. Eu tô pagando pra ver. Vou pelado, daqui para [São José de] Ribamar. Se a Câmara aprovar a criação da CPI, eu visto saia e vou pelado daqui para [São José de] Ribamar. O que pesa é isso aqui”, declarou fazendo gestos com as mãos no bolso insinuando, inclusive, que o silêncio dos edis estaria sendo ‘comprado’.

Primeiro a se manifestar sobre o assunto, o vereador Moises Gama (PROS), repudiou as insinuações do apresentador e cobrou providências da Casa quanto aos insultos direcionados ao Legislativo.

Esclarecendo a fake news

A vereadora Luciana Lauande (Avante), que é advogada militante, apontou equivoco no comentário quanto a informação passada aos telespectadores. Segundo ela, os pagamentos de qualquer benefício social são realizados com base no CadÚnico, cujas informações são fornecidas pelos próprios cidadãos. A parlamentar teria atribuído a falha à suposta falta de atualização no cadastro do beneficiário e citou situações semelhantes também no Auxilio Emergencial do Governo Federal.

“A Prefeitura não pode se responsabilizar pela falta de atualização no cadastro do beneficiário. Essas informações cadastrais no CadÚnico são fornecidas pelo próprio usuário. O caso em questão que foi abordado pelo apresentador é semelhante também ao pagamento do Auxilio Emergencial do Governo Federal”, esclareceu.

Medidas e providências

As ofensas proferidas do comunicador também provocaram reações de outros vereadores. O vereador Jordão Reis (PTB) sugeriu a apresentação de título de ‘persona non grata’ a jornalista. Por conta da repercussão do insulto, a presidente Francimar Jacintho (PL), afirmou que a Procuradoria Legislativa já estava tomando as providências para buscar a reparação pela ofensa à Casa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário