Páginas


sexta-feira, 25 de junho de 2021

Governador Flávio Dino diz que morte de jovem pela polícia tem investigação plena


Ana Maria faz selfie com o filho, Hamilton César Lima Bandeira, e o pai dela,
Plácido Ribeiro, de 99 anos

Apesar de a Secretaria de Segurança Pública do Maranhão ter voltado atrás na decisão de afastar os policiais que mataram Hamilton Cesar Lima Bandeira, de 23 anos , o governador Flávio Dino (PSB) garantiu que a investigação do caso está sendo "plena". O rapaz tinha transtornos mentais e foi morto dentro da própria casa por agentes da Polícia Civil. 

Na semana passada, Hamilton fez postagem nas redes sociais desejando "boa sorte" a Lázaro Barbosa, procurado há 15 dias em Goiás por assassinar uma família em Ceilândia (DF) e outros crimes. Os policiais foram à casa do rapaz, no município de Presidente Dutra, para investigar o caso como apologia ao crime e acabaram atirando contra ele, que morreu.

"Determinei a investigação plena e imediata. Isso está ocorrendo e na próxima semana a Secretaria de Segurança haverá um relatório", explicou o governador maranhense. "O que garanto é que a lei será cumprida, de acordo com os fatos que estão sendo apurados tecnicamente."

O afastamento dos policiais tinha sido anunciado, mas o secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela, voltou atrás e afirmou que não iria afastar os agentes por falta de elementos e que deixaria seguir as investigações.

Com informações do jornalista Chico Alves/Colunista do UOL

..........................

Postagens relacionadas:

— Policiais civis matam portador de deficiência mental que dizia admirar o serial killer Lázaro Barbosa em Presidente Dutra

— Policiais que mataram jovem que desejou ''boa sorte'' ao serial killer Lázaro são afastados pela Polícia Civil do Maranhão

 SSP decide não afastar policiais que mataram jovem com transtornos mentais em Presidente Dutra; MP vai pedir exumação do corpo

Nenhum comentário:

Postar um comentário