sexta-feira, 26 de fevereiro de 2021

 

Cartório assume responsabilidade de casamento gay ocorrido na Assembleia de Deus do Brás em Alagoas

O cartório também esclareceu que quando marca os casamentos no civil, não faz acepção de pessoas, tais como: gênero, raça ou religião.

Cartório assume responsabilidade de casamento gay ocorrido na AD Brás AL

AD Brás Alagoas (Reprodução)

Após a polêmica envolvendo a AD Brás Alagoas, no início da semana, sobre um casamento coletivo ocorrido no dia 19 desse mês, o cartório responsável publicou uma nota de esclarecimento.

A repercussão negativa à igreja ocorreu, porque entre os casais estavam duas mulheres que também se casaram no mesmo dia, no antigo templo sede da igreja.

Apesar das explicações do pastor Jacques Balbino, o qual informou que não tinha o conhecimento de que duas pessoas do mesmo sexo iriam se casar, o cartório esclareceu o caso.

Em nota, o 1º Cartório de Registro Civil de Casamentos e notas de Maceió disse que os casamentos coletivos realizados na igreja são extremamente no civil, “tratando-se de concessão unicamente do espaço físico e de forma gratuita, não tendo os referidos casamentos, nenhum vínculo religioso”.

O cartório também esclareceu que quando marca os casamentos no civil, não faz acepção de pessoas, tais como: gênero, raça ou religião.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário