Páginas


terça-feira, 19 de janeiro de 2021

Imagens da noite: Maranhão inicia vacinação contra a Covid-19

O governo do Maranhão deu início à vacinação contra a covid-19 na noite desta segunda-feira (18), por volta das 20hs. Os primeiros vacinados foram Egle Maia Sousa, técnica de enfermagem do Hospital Carlos Macieira; Fabiana Guajajara, indígena da Aldeia Arariboia; Conceição de Azevedo, médica infectologista do Hospital Presidente Vargas; Henrique Novaes Sobrinho, fisioterapeuta do Hospital Carlos Macieira; e Sônia de Matos, enfermeira do Hospital Genésio Rêgo.

O governador Flávio Dino ressaltou a importância do Sistema Único de Saúde nas ações de enfrentamento à pandemia. “Demos um grande passo. Tenho um oásis de alegria num imenso vale de lágrimas”, disse o governador, fazendo uma referência às vítimas recentes em Manaus e ressaltando a importância do SUS.

 “O SUS foi muito atacado. Queriam privatiza. Os servidores públicos dão exemplos. Uma salva de palmas a todos os profissionais do SUS”, disse o governador.

O governador destacou também à importância do Instituto Butantan no desenvolvimento da vacina Coronavac, e que há necessidade de destravamento da fabricação da vacina no Brasil.

Dino disse que o Maranhão, neste primeiro momento, recebeu 164 mil doses, o que será suficiente para imuniza 82 mil pessoas, pois cada uma delas receberá duas doses. Ele acrescentou que a vacina não substitui as medidas preventivas. Segundo ele, na manhã desta terça será feita a distribuição aos municípios.

“Temos todas as logísticas traçadas para distribuir a vacina em todo o estado. Nossas equipes irão trabalhar durante toda a madrugada. Amanhã cedo, vamos distribuir para os municípios. Os aviões e helicópteros estão preparados”, ressaltou o governador, acrescentando que a vacinação será iniciada no interior na quarta-feira (20).

Dino voltou a lamentar a situação da pandemia na cidade de Manaus, no Amazonas, e disse que o problema é de todos nós. “Somente autoridades desumanas, irresponsáveis, podem dizer que não temos nada a ver com isso. Vamos vencer esse ciclo de trevas que estamos vivendo”, finalizou Dino.

Emocionado, o secretário Carlos Lula agradeceu ao empenho de todos os profissionais da saúde. Para ele, o processo de vacinação vai durar todo o ano, com alguns intervalos, dependendo da disponibilização de vacina. Ele disse que somente a união de forças vai acelerar o processo de vacinação. “Para ter vacina, não podemos ter confusão”, disse.

A distribuição de agulhas e seringas para todas as Regionais de Saúde do Maranhão foi finalizada hoje. Foram enviados 315.400 insumos, os quais deverão ser utilizados para imunizar o público-alvo nos 217 municípios durante a Etapa 1 da primeira fase de vacinação contra a Covid-19.

Na etapa 1 da primeira fase de vacinação contra a Covid-19, conforme Informe Técnico do Ministério da Saúde serão vacinadas pessoas com 60 anos ou mais institucionalizadas, pessoas com deficiência institucionalizadas, população indígena aldeada e profissionais da saúde da linha de frente.

Publicado por Gilberto Lima em Segunda-feira, 18 de janeiro de 2021


Nenhum comentário:

Postar um comentário