sexta-feira, 18 de dezembro de 2020

Braide anuncia plano de ação para 100 primeiros dias de gestão

De O Estado

O prefeito eleito de São Luís, Eduardo Braide (Podemos), anunciou ontem, durante entrevista ao jornalista Clóvis Cabalai, no quadro “Bastidores”, do Bom Dia Mirante, que já cobrou da sua futura equipe a definição de um plano de ação com medidas concretas a serem implementadas nos cem primeiros dias de gestão.

Segundo ele, cada um dos auxiliares deve apresentar ainda nesse período de transição esse planejamento.

“Eu estou convocando a todos os nossos secretários e secretarias que apresentem um plano de ação para a cidade de São Luís. Então, todo aquele que eu convidei para fazer parte das nossa administração nos apresentará de ação para que, nos primeiros cem dias, a sua secretaria, a sua fundação, o instituto do qual ele estiver à frente, possa realmente apresentar à população já uma série de ações”, disse.

Braide revelou que sua equipe de trabalho já está praticamente toda montada e que os nomes devem começar a ser revelados a partir de hoje.

“Nomes já existem. Hoje é [ontem foi]  a diplomação, e a partir de amanhã [hoje] a gente já começa a anunciar oficialmente aqueles que irão compor a nossa equipe de governo a partir do ano que vem. O que eu posso dizer é que tudo foi tratado com muita responsabilidade, com muito compromisso, com a cautela necessária. Eu disse a campanha inteira que governar é colocar as pessoas certas nos lugares certos. E foi isso que a gente fez na montagem da nossa equipe de governo”, destacou.

De acordo com o prefeito eleito, ele preferiu não apresentar os escolhidos antes para não haver prejuízos à transição de governo.

“Praticamente todo o secretariado já está montado. Os nomes já existem, alguns já estão trabalhando inclusive na equipe de transição. Eu não anunciei nenhum nome para que não atrapalhasse até na coleta de informações da equipe de transição. Mas, uma vez que  o trabalho da equipe de transição já está avançado, a partir de amanhã mesmo, todos da imprensa, toda a população de São Luís, já vão começar a conhecer os primeiros nomes que estarão à frente das nossas secretarias a partir do ano que vem”, completou.

Vacinação – Eduardo Braide também tratou na entrevista da vacinação contra a Covid-19 na capital maranhense. Ele lembrou que já montou uma equipe para preparar a “logística de vacinação”.

“Nós nos antecipamos ao Plano Nacional de Vacinação, e eu montei uma equipe de técnicos e especialistas em imunização para que a gente possa preparar toda a logística de vacinação: recebimento das vacinas, disponibilização das vacinas… O que é que nós queremos fazer já nos primeiros dias de vacinação? Alcançar o maior número de pessoas no menor espaço de tempo”, comentou

Uma das medidas, anunciou, será a garantia de postos descentralizados para viabilizar maior rapidez e capilaridade ao plano municipal de imunização.

“Nós estamos trabalhando com a possibilidade de colocar postos de vacinação nos terminais de integração – para facilitar a vida daqueles que já estão passando ali – nas escolas municipais, que a gente sabe que nesse início ainda não vão reabrir em sua totalidade por conta da pandemia, e têm espaços amplos. Nós vamos colocar, também, pontos volantes na cidade, tendas que nós vamos preparar, espaços que nós vamos preparar para fazer as blitze da vacinação, onde a pessoa não vai precisar descer do seu carro para ser vacinada”, afirmou, destacando que, após a primeira fase de aplicação da vacina, uma grande preocupação será ter o controle dos vacinados, para que eles efetivamente atendam ao chamado para que se submetam à segunda dose.

Mais

Empréstimos

O prefeito eleito Eduardo Braide também comentou a situação financeira do Municípios e lembrou que na sua gestão começaram a ser pagas parcelas de dois empréstimos contraídos pela administração Edivaldo Holanda Júnior (PDT). “A gente sabe que a Prefeitura de São Luís contraiu dois grandes empréstimos: um do Banco do Brasil, outro da Caixa Econômica. Essas obras que estão sendo feitas, grande parte delas acontece com recursos desses empréstimos. O recurso do Banco do Brasil praticamente já foi todo utilizado. Então, caberá a nossa gestão fazer o pagamento desse empréstimo. O recurso da Caixa Econômica Federal, a previsão é que ainda fique um saldo pequeno para execução de obras a partir do ano que vem. Ao lado disso, temos obras sendo feitas com fontes próprias da Prefeitura, e recursos, também, dos royalties da mineração, que a Prefeitura deve receber esse ano aproximadamente R$ 50 milhões e, no ano que vem, a previsão é que talvez aumente um pouco, podendo chegar a R$ 60 milhões”, declarou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário