sábado, 14 de novembro de 2020

 

Juíza Eleitoral de Ribamar confirma que votos de Julinho podem ser anulados


Por: Leandro Miranda

Em entrevista à rádio Verdes Mares, a juíza Teresa Cristina de Carvalho Pereira Mendes, titular da 47ª Zona Eleitoral, de São José de Ribamar, falou sobre o imbróglio jurídico envolvendo a candidatura de Dr. Julinho na cidade e quais as repercussões para o pleito.

Questionada se existia a possibilidade dos votos em Julinho não serem validados, a magistrada confirmou que a situação de Julinho é sub judice e que ao final do processo, caso seja indeferida a candidatura no trânsito em julgado, os votos serão considerados nulos. “A situação do candidato é deferida aguardando o recurso que foi interposto no TRE. O recurso argumenta a inelegibilidade do candidato por uma prestação de contas”.

“‘É bom lembrar que pode haver recurso para o TSE. Caso seja dado provimento ao recurso e indeferida a candidatura, esses votos não serão contados. Ficarão em separado até que haja uma decisão final transitado em julgado. Caso a decisão final seja mantendo o indeferimento, serão nulos os votos. Por enquanto, a situação dele é sub judice. Se ao final, for indeferida, os votos serão nulos e ele não poderá ser diplomado como eleito”, afirmou a magistrada.

A certidão que Julinho tem espalhado dizendo que sua candidatura está deferida é verdadeira, pois sua candidatura está momentaneamente deferida, mas deferida com recurso, como pode ser facilmente observado no registro do Divulgacand, da Justiça Eleitoral. Tudo vai depender do resultado final da justiça eleitoral. No momento, Julinho já está perdendo na Justiça eleitoral por 2 a 0, faltando apenas mais um voto no TRE para perder a eleição.

Fonte: do blog Marrapá Por: Leandro Miranda

Nenhum comentário:

Postar um comentário