quarta-feira, 10 de junho de 2020

Flávio Dino: “Estamos apoiando os municípios e reforçando a rede assistencial do governo”

O governador Flávio Dino afirmou em entrevista à TV Mirante nesta quarta-feira (10) que o Estado tem dado apoio aos municípios e reforçado sua rede própria no combate ao coronavírus no Maranhão.

Ele lembrou que, de acordo com o STF, tanto governadores e prefeitos têm competência legal para atuar contra a pandemia.

“Estamos acompanhando a ação dos prefeitos e reforçando a rede assistencial do Governo do Estado, abrindo inclusive ambulatórios para apoiar a atenção básica dos municípios. Além disso, estamos reforçando a presença dos hospitais. Nesta semana, estamos iniciando o atendimento em Lago da Pedra e também iniciaremos na cidade de Pedreiras”, disse.

O Governo do Maranhão já abriu dez ambulatórios especializados para o combate ao coronavírus desde o mês passado.

O governador Flávio Dino afirmou em entrevista à TV Mirante nesta quarta-feira (10) que o Estado tem dado apoio aos municípios e reforçado sua rede própria no combate ao coronavírus no Maranhão.

“Estamos acompanhando a ação dos prefeitos, apoiando os municípios e reforçando a rede assistencial do Governo do Estado, abrindo inclusive ambulatórios para apoiar a atenção básica dos municípios. Além disso, estamos reforçando a presença dos hospitais. Nesta semana, estamos iniciando o atendimento em Lago da Pedra e também iniciaremos na cidade de Pedreiras”, disse.

O Governo do Maranhão já abriu dez ambulatórios especializados para o combate ao coronavírus desde o mês passado.

Leitos

Flávio acrescentou que o Estado faz diariamente o monitoramento da capacidade de atendimento aos pacientes com coronavírus em todas as regiões do Maranhão.

Além disso, são feitas reuniões constantes com a Famem (Federação dos Municípios do Estado do Maranhão).

Atualmente, há uma sobra na ocupação de leitos da rede estadual exclusivos para pacientes com Covid-19.

“Essa queda na ocupação hospitalar se verifica em todas as regiões. Temos leitos vagos na rede estadual em todas as regiões”, disse Flávio.

Ele ressaltou que, embora seja extremamente necessário cumprir as regras preventivas, este é um momento em que não há explosão na ocupação de leitos no Maranhão.

Máscaras

Na entrevista, ele disse que há dados objetivos que permitiram a abertura gradual do comércio no Maranhão. Mas os cuidados continuam.

“Constatamos um êxito importante: a imensa maioria das pessoas usando máscaras. Isso é altamente positivo”, afirmou.

Ele frisou, entretanto, que ainda há aglomerações de pessoas, o que prejudica o combate à doença.

Flávio acrescentou que o Governo do Maranhão segue fazendo fiscalizações e acompanhando as taxas e os dados sobre a evolução da doença.

“Há uma queda no número de óbitos. Se compararmos os primeiros dias de junho com os primeiros dias de maio na Ilha de São Luís, temos uma queda da mortalidade pela metade”, disse.

Ele acrescentou que é imperativo o cumprimento das normas sanitárias, mas ao mesmo tempo há outros aspectos relevantes para compreendermos o momento atual.

“Não vencemos ainda a pandemia, mas temos esforços que podem permitir, neste momento, algum tipo de abertura das atividades privadas, de modo gradual e cumprindo as normas sanitárias.”

Testes

O governador falou ainda sobre o empenho estadual em ampliar o número de testes para a doença no Maranhão.

Já foram feitos mais de 93 mil testes, o que levou o Estado para a terceira posição no ranking nacional.

Mais 170 mil testes chegarão ao Maranhão. Dino reforçou a importância da transparência de dados para o controle da pandemia. 

“Enquanto houver a presença do coronavírus no Maranhão, nós vamos fazer testes. Nosso interesse é que as pessoas tenham o seu direito assegurado de saber se elas estão doentes ou não. Computamos em nossos boletins diários todos os resultados de testes que nós recebemos, porque nós queremos transparência e seriedade no combate ao coronavírus”, pontuou o governador.

O Governo do Maranhão já abriu dez ambulatórios especializados para o combate ao coronavírus desde o mês passado.

Com informações do Gilberto Lima 

Nenhum comentário:

Postar um comentário