sábado, 25 de abril de 2020

Homem que se passava por médico e oferecia emprego em troca de sexo é preso em Urbano Santos
Depois de atrair e envolver as vítimas, o homem praticava atos sexuais e os filmava, usando uma câmera escondida.

Posteriormente, passava a exigir das vítimas valores em espécie para não divulgar os vídeos em redes sociais.
Um homem foi preso, na quinta-feira (23), na cidade de Urbano Santos, a 269 km de São Luís, acusado da prática de crimes de extorsão e violação sexual mediante fraude e estelionato.

O estelionatário usava perfis falsos no Facebook com os nomes de Leonardo Vasconcelos e Talvanne Mortegal Filho. Ele se passava por médico de grandes hospitais de São Luís e oferecia emprego para as vitimas. 

Depois de seduzir vítimas ele praticava atos sexuais com as mesmas e filmava tudo com uma câmera escondida.  Depois disso ele chantageava as mulheres que, para não terem as suas imagens divulgadas em rede social, eram obrigadas e depositar dinheiro na conta do acusado.

Segundo a Polícia Civil ele também administrava nas redes sociais uma conta de uma dessas mulheres e, através dela, marcava encontros íntimos com homens casados. Depois ele passava a chantagear aquela pessoa exigindo dinheiro para não divulgar as imagens na Internet.

A polícia ainda não tem noção da quantidade de pessoas que foram vítimas do estelionatário. No entanto, a investigação tem andamento para localizar todas as vitimas.


O acusado foi preso por policiais da Superintendência da Polícia Civil do Interior (SPCI), com apoio de policiais civis da cidade de Urbano Santos, em comprimento a mandado de prisão preventiva decretado pela Justiça daquele município.

Nenhum comentário:

Postar um comentário