segunda-feira, 20 de abril de 2020

Flávio Dino prorroga fechamento do comércio até o dia 05 de maio; aulas estão suspensas até o dia 12
Em entrevista coletiva, na manhã desta segunda-feira (20), no Palácio dos Leões, o governador Flávio Dino anunciou a edição de um novo decreto determinando a manutenção do fechamento do comércio da grande São Luís fechado até o dia 05 de maio. As aulas na rede pública e privada seguem suspensas em todo o Maranhão até o dia 12 de maio.

Ele adiantou que o comércio poderá voltar a funcionar normalmente após o dia 5 de maio, com algumas medidas restritivas, desde que os casos da Covid-19 estejam sob controle. Para que isso aconteça, faz-se necessário que a população mantenha o isolamento social.

Segundo o governador, os leitos de UTI na capital estão em processo de saturação, com 93% da sua taxa de ocupação devido a casos da Covid-19, o leva à manutenção das medidas de precaução. Ele anunciou a abertura de mais 10 leitos de UTI em São Luís, nesta segunda-feira (20). Nos próximos dias serão abertos mais 13 leitos.

Outros leitos estão sendo preparados no Hospital HCI, Hospital do Servidor, Hospital Nina Rodrigues (anexo), Unidade Mista Itaqui-Bacanga (anexo) e Clínica São José (alugada), ao lado do Ceprama.

Atualmente, existem 171 leitos exclusivos para UTIs em São Luís, e 403 em todo o estado.

O governador ressaltou que, com a ajuda da Vale, será instalado um hospital de campanha na cidade de Açailândia. "Infelizmente, tem gente que é contra o hospital em Açailândia. Acham que vai piorar a situação na cidade. Vamos conversar com lideranças no município. Se a população não quiser, vamos levar o hospital para outra cidade", disse o governador.

O governador Flávio Dino anunciou que o Procon/MA vai notificar hospitais privados para que informem a real oferta de leitos para atendimento a pacientes com novo coronavírus no Maranhão.

Entre um dos novos tópicos do decreto, Flávio Dino destacou a permissão de abertura das lojas que vendem tecidos, medida que facilitará a compra de material para a confecção de máscaras, já que o utensílio passará a ser item de segurança obrigatório a partir de agora no estado.

O governo vai confeccionar 1 milhão de máscaras para distribuição. Costureiros e costureiras serão contratados.

Máscaras confeccionadas por detentos do presídio São Luís estão sendo distribuídas, a partir de hoje, nos Terminais da Integração, em São Luís.


Dino disse que já está feito planejamento para um lockdown, o bloqueio total das atividades. "Espero que não seja necessário", disse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário