domingo, 25 de agosto de 2019

Entre janeiro e julho deste ano, o Maranhão criou 6.109 empregos com carteira assinada. Os dados são do mais recente Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho.
A geração do chamado emprego formal, que é o de carteira assinada, tem acontecido mesmo com a crise econômica nacional que prejudica o Brasil há anos.
O Maranhão vem abrindo novas vagas há três anos. De acordo com o Caged, o desempenho do Estado foi positivo em 2017, com 1.221 vagas, e em 2018, com 9.649 empregos formais.
E agora, no acumulado do ano, o saldo é positivo também, com os 6.109 postos de trabalho gerados até agora.
Formais e informais
O desempenho do Maranhão também é positivo quando se juntam os empregos com carteira assinada e sem carteira assinada.
Uma pesquisa do IBGE divulgada neste mês mostra que o Maranhão é o quinto Estado que mais reduziu o número de desocupados em todo o Brasil. A comparação é entre o primeiro e o segundo trimestres deste ano.
De acordo com a PNAD Contínua Trimestral, a taxa de desocupação caiu 1,7 ponto porcentual no Maranhão no período. Apenas quatro Estados (Amazonas, Rondônia, Amapá e Acre) tiveram desempenho melhor. Além disso, 17 Estados não conseguiram reduzir a desocupação e ficaram estáveis.

Nenhum comentário:

Postar um comentário