window.dataLayer = window.dataLayer || []; function gtag(){dataLayer.push(arguments);} gtag('js', new Date()); gtag('config', 'G-SS4D0CGZVY'); Pastor Moises Martins

Páginas


quarta-feira, 19 de junho de 2024

TENTATIVA DE HOMICÍDIO 

‘Forças demoníacas agiram’, diz pastor que sofreu atentado durante culto.

O pastor que sofreu uma tentativa de homicídio durante um culto, há pouco mais de um mês, concedeu uma entrevista falando que o episódio foi uma clara demonstração de guerra espiritual e disse que sabia que haviam forças demoníacas em ação.

Glenn Germany, pastor da igreja Jesus’ Dwelling Place, não foi morto pelo homem que entrou na igreja com a arma em punho por muito pouco. A arma falhou quando o agressor, Bernard J. Polite, 26 anos, a apontou para o pastor e tentou efetuar o disparo. Os fiéis que estavam presentes correram para conte-lo até a chegada da Polícia.

“Eu realmente acredito que foi mais do que apenas um ato de violência”, disse o pastor. “[A] única coisa que vejo é o cano da arma. E nesse ponto, os instintos naturais simplesmente entraram em ação. Cubra-se, abaixe-se, corra e tente sair da linha de tiro”, disse o pastor.

Ele acredita que foi um milagre que a arma tenha travado: “Eu só estava tentando sair do caminho. Tivemos que pegar a gravação do vídeo, ouvi-la e revê-la porque eu estava com o microfone ligado durante o tempo e os dois microfones onde eu prego também estavam ligados e então naquele momento eles captaram um clique”.

“Isso não foi nada além de um ato de Deus. Aquela arma estava funcionando trinta minutos antes de ele chegar às nossas instalações. Ele já havia matado alguém”, acrescentou o pastor Glenn.

Guerra espiritual

Com 30 anos de ministério, o pastor Glenn está radiante em poder testemunhar a fidelidade de Deus de uma forma providencial como nunca tinha imaginado: “Deus prometeu que protegeria a violência. Ele prometeu colocar anjos ministradores ao nosso redor, e então o inimigo tentou atacar, mas ao mesmo tempo, Deus bloqueou”.

Embora o caso tenha despertado muito debate político sobre armas, o pastor Glenn entende que o episódio foi uma ação maligna, visto que o homem foi preso e relatou à Polícia ter ouvido vozes que o incitavam a matar o pastor.

“Acredito que o inimigo estava usando um vaso, porque é isso que o inimigo deve usar. Eles [demônios] operam no natural, embora sejam espirituais. Então, ele precisava de um instrumento natural para realizar sua vontade e de alguém que não entendesse os caminhos de Deus ou que não estivesse livre do pecado, que não tivesse poder sobre as vozes como nós, como crentes. Ele apenas se submeteu à voz que ouviu”, avaliou.

Agora, a igreja do pastor Glenn tomou medidas de segurança adicionais para tornar o local de culto mais seguro: “Estamos trabalhando com um grupo da Flórida. Eles estão realmente fazendo um trabalho fantástico e estão realmente tomando a primeira iniciativa para nos ajudar a resolver este problema”.

“Você quer que as pessoas possam entrar e relaxar, mas quer alguém presente pelo simples fato de que isso pode acontecer a qualquer momento e você só quer que as pessoas se sintam seguras”, enfatizou o pastor, pontuando que “vigiar e orar” estão no pacote, segundo a entrevista à Christian Broadcasting Network (CBN News).

Assine o Canal

PROPAGANDA


Nenhum comentário:

Postar um comentário