window.dataLayer = window.dataLayer || []; function gtag(){dataLayer.push(arguments);} gtag('js', new Date()); gtag('config', 'G-SS4D0CGZVY'); Pastor Moises Martins

Páginas


quarta-feira, 12 de junho de 2024

Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo

São Luís registra a segunda maior inflação do Brasil no mês de maio, aponta IBGE

Segundo o levantamento, a capital maranhense apresentou a segunda maior variação percentual de preços no mês de maio, registrando 0,63%, ficando atrás apenas de Porto Alegre, capital gaúcha afetada pelas enchentes.

Itens como batata, tomate, perfume, gasolina e energia elétrica residencial contribuíram para colocar São Luís como a segunda capital com maior inflação do país no mês de maio. Os dados do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) foram divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), nessa terça-feira (11).


Segundo o levantamento, a capital maranhense apresentou a segunda maior variação percentual de preços no mês de maio, registrando 0,63%, ficando atrás apenas de Porto Alegre, capital gaúcha afetada pelas enchentes.

Na cidade com a inflação mais alta, somente alimentação e bebidas tiveram um aumento de 2,63%, enquanto os transportes subiram 0,74%. Goiânia foi a única cidade a registrar deflação, com uma queda de -0,06%.

Taxas elevadas


São Luís iniciou o ano de 2024 com taxas elevadas de inflação, e em todos os meses até agora, a alta de preços ao consumidor na capital maranhense tem se mantido acima da média nacional. Nos primeiros cinco meses do ano, o índice acumulado atingiu 4,09%, superando a média do Brasil, que foi de 2,27%.

Até maio, São Luís possui a maior inflação acumulada de 2024 entre as 16 áreas territoriais onde o IBGE realiza o levantamento de preços ao consumidor. A menor inflação acumulada no ano foi observada em Rio Branco, com 1,40%. 

Nos últimos 12 meses, de junho de 2023 a maio de 2024, a inflação acumulada em São Luís foi de 4,27%, enquanto a do Brasil foi de 3,93%. Nessa comparação, a inflação em São Luís só fica atrás de quatro regiões: as Regiões Metropolitanas de Belo Horizonte (5,07%) e Belém (4,57%), e as capitais Aracaju (4,73%) e Brasília (4,27%).

O Banco Central do Brasil (BACEN) tem uma meta de inflação para 2024 com centro em 3,00% e teto em 4,50%. O IPCA de São Luís acumulado em 12 meses (4,27%) está acima do centro da meta (3,00%), mas abaixo do teto (4,50%). O IPCA do Brasil acumulado em 12 meses (3,93%) também está acima do centro da meta (3,00%), porém abaixo do teto (4,50%).








Nenhum comentário:

Postar um comentário