window.dataLayer = window.dataLayer || []; function gtag(){dataLayer.push(arguments);} gtag('js', new Date()); gtag('config', 'G-SS4D0CGZVY'); Pastor Moises Martins

Páginas


sexta-feira, 21 de junho de 2024

Capitã da PM e marido são presos em São José de Ribamar por fornecer armas para fazer segurança de influencer na região metropolitana de São Luís

De acordo com a Polícia Civil, o cumprimento de um mandado de busca e apreensão e outro de prisão do marido da capitã ocorreu no bairro do Araçagi em São José de Ribamar, na região Metropolitana de São Luís. A Capitã da PM foi presa pela Polícia Civil do Maranhão por obstruir o trabalho investigativo.

Uma capitã da Polícia Militar (PM), e seu marido foram presos pela Polícia Civil do Maranhão. De acordo com informações, o casal foi preso suspeito de integrar uma organização criminosa liderada pela influenciadora digital Skarlete Mello.

As duas prisões são frutos de mais uma fase da ‘Operação Quebrando a Banca’ desencadeada pelo Departamento de Combate ao Crime Organizado (DCCO) da Superintendência Estadual de Investigação Criminal (SEIC).

Conforme as investigações, a militar fornecia armas da polícia e seu marido era o encarregado de fazer a segurança de influenciadores digitais com o material da corporação.

De acordo com a Polícia Civil, o cumprimento de um mandado de busca e apreensão e outro de prisão do marido da capitã ocorreu no bairro do Araçagi em Ribamar, na região Metropolitana de São Luís. A Capitã da PM foi presa pela Polícia Civil do Maranhão por obstruir o trabalho investigativo.

“Desde o início, ela tentou atrapalhar a operação policial, não abriu o portão, mesmo sendo avisada de que tinha um mandado de busca e apreensão para a residência. Após a equipe da polícia civil adentrar ao imóvel, ela xingou, empurrou a equipe policial”, afirmou o delegado Pedro Adão ao repórter Judson Carvalho.

O marido estava escondido em uma caixa d’água que fica sobre o banheiro. Logo em seguida, foi descoberto e levado para a delegacia ao lado da esposa.

A operação começou em setembro de 2023, envolvendo a influenciadora digital Skarlete Mello, responsável por chefiar uma organização que divulgava jogos de azar. Mais tarde, descobriu-se que o mesmo grupo estava envolvido com outras práticas.


Nenhum comentário:

Postar um comentário