Páginas


terça-feira, 7 de junho de 2022

Mulher encontrada morta em área de lava a jato em Paço do Lumiar foi assassinada pelo próprio companheiro

A Polícia Civil, por meio do Departamento de Feminicídio, vinculado à Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP), prendeu em flagrante o homem identificado como Diego Lima, apontado como autor do assassinato de sua companheira, Tatiane Correa Garcês, de 33 anos, nessa segunda-feira (6), em Paço do Lumiar.

O corpo da vítima foi encontrado em uma área de mato, no início da manhã, nos fundos de um lava a jato, localizado na Estrada de Ribamar, no bairro Ubatuba, em Paço do Lumiar, na Região Metropolitana de São Luís.

A mulher estava despida e apresentava sinais de violência, principalmente, no rosto. Ela foi assassinada a tijoladas.

Segundo informações da delegada Wanda Moura, do Departamento de Feminicídio, o companheiro da vítima, ao ser interrogado, disse que ela tinha saído sozinha de casa, por volta de 21h de domingo (5), e que ele teria passado a noite em casa.

“Em seguida, ele entrou em contradição, afirmando que, logo após a saída dela, ele também saiu de casa, e que teria passado a consumir drogas na frente do terreno. Ele não teria adentrado no terreno e que voltou para casa, por volta das 5h, para conseguir mais dinheiro para compra mais drogas. Segundo testemunhas, o terreno era usado pelos dois para consumo de drogas”, disse a delegada.

Ela afirmou, ainda, que testemunhas viram o homem saindo do local correndo, por volta das 5h. As roupas dele estavam com vestígios de sangue e foram encaminhadas para perícia.

A delegada Wanda Moura acrescentou que, segundo familiares, Tatiane e o companheiro se conheceram há 10 anos e passaram três anos convivendo juntos e depois se separaram.

Por 7 anos, a vítima morou em São Paulo, retornando no início do ano. O casal decidiu retomar o relacionamento, que era abusivo por conta do uso de drogas.

Após a autuação em flagrante, o assassino foi encaminhado ao sistema prisional, onde ficará à disposição da Justiça.

Nenhum comentário:

Postar um comentário