Páginas


terça-feira, 14 de junho de 2022

Maranhense é estuprada e morta no Rio Grande do Sul; assassino é preso

A mulher identificada como Vanessa Cruz Gomes, de 24 anos, natural de Pedreiras/MA, foi assassinada, na manhã de domingo (12), em São Francisco de Paula, no Rio Grande do Sul. O suspeito foi preso em seguida.

Vanessa foi encontrada sem vida em uma barragem. Ela trabalhava na colheita de maçãs e outros serviços.

A vítima, atingida com golpes de pedra na cabeça, foi encontrada nua e com os punhos amarrados, com indícios de que sofreu violência sexual.

Em buscas e diligências investigativas, a Polícia Civil prendeu o acusado, na tarde de domingo. Ele confirmou a autoria do crime. 

O assassino disse que saiu de um bar com a vítima e, após um desentendimento, matou-a para se defender de algumas agressões.

Os policiais apreenderam as roupas usadas pelo suspeito no momento do crime e observou vestígios de sangue, o que será encaminhado à perícia para confrontar com o DNA da vítima.

O autor do crime tem 37 anos, é morador do Bairro Coréia, em São Francisco de Paula, e possui antecedentes criminais.

De acordo com a delegada Fernanda Seibel Aranha, o caso é tratado como feminicídio, quando há menosprezo à condição da mulher.

Conforme informações repassadas à Polícia Civil, a Vanessa estava grávida de dois meses. A informação será confirmada por exames, assim, como se ela foi vítima de violência sexual.

A suspeita de gravidez foi confidenciada por Vanessa à amiga Francisca Rodrigues, 32, da mesma cidade natal e que mora em Minas Gerais, onde Vanessa chegou a morar por algum tempo. Atualmente, ambas estavam no Rio Grande do Sul para trabalhar na plantação de batatas. Antes de chegar a São Francisco de Paula, em fevereiro de 2022, a Vanessa morou em Vacaria.

Ela era alegre, sorriso contagiante e bondosa. Ela tinha um coração enorme, sempre gentil com as pessoas, uma pessoa boa e tratava bem todo mundo. A Vanessa era parte da família. Conheço ela desde criança, e era muito divertida. Ela me contou que achava que estava grávida. Disse para ela comprar um teste e ela ia fazer, mas não chegou a fazer.

Ela conta que Vanessa chegou a São Chico em 15 de fevereiro para trabalharem juntas na colheita e depois voltar para Minas Gerais.

— Todo mundo falava bem dela. Ela veio para cá porque eu estava aqui em São Francisco de Paula para ficarmos juntos. É muito triste —lamenta a amiga.

Vanessa deixa três filhos, um menino de nove, uma menina de sete e um menino de quatro anos. Eles moram com os avós no Maranhão.

O corpo de Vanessa será trasladado para a cidade de Pedreiras, onde será sepultado, nesta quarta-feira (14).

Nenhum comentário:

Postar um comentário