Páginas


segunda-feira, 6 de junho de 2022

Homem que estuprou ex-mulher após retirá-la de ônibus escolar no Piauí é preso em São José de Ribamar

O crime ocorreu no dia 26 de maio deste ano, na cidade de Nazária, a 35 km de Teresina. Os dois foram casados por 23 anos e têm duas filhas, uma de cinco e outra de 11 anos. Há 1 ano, eles iniciaram o processo de divórcio.

A Polícia Civil do Maranhão prendeu, na manhã deste domingo (05), em São José de Ribamar, o homem identificado como Márcio Alves de Araújo, acusado de ter estuprado sua ex-mulher no Piauí. O crime ocorreu no fim da tarde do dia 26 de maio deste ano.

A prisão foi efetuada por policiais do Departamento de Combate ao Roubo a Cargas (DCRC), vinculado à Superintendência Estadual de Investigações Criminais (SEIC), a partir de informações de Serviço de Inteligência e em cumprimento a mandado de prisão preventiva requerido pela Policia Civil do Piauí e deferido pela Justiça daquele estado.

O acusado é natural de Fortaleza-CE e residia no Piauí. O crime ocorreu na cidade de Nazária, a cerca de 35 km de Teresina, quando o investigado parou um ônibus escolar em que sua ex-mulher, professora da rede escolar estava e a retirou de dentro do veículo sob ameaças. Em seguida, ele a levou até um motel e cometeu o crime de estupro. A situação causou revolta e comoção na comunidade local.

Após ser preso em uma casa município de São José de Ribamar, na região metropolitana de São Luís, e cumpridas as formalidades legais, o investigado será conduzido ao Complexo Penitenciário de Pedrinhas, onde ficará à disposição da Justiça.


O crime

O crime ocorreu na tarde do dia 26 de maio deste ano e teve como vítima uma professora de 47 anos.  Ela foi ameaçada e agredida pelo ex-marido dentro de um ônibus escolar que levava estudantes da Unidade Escolar Crispim II, na zona rural de Nazária, a 35 km de Teresina. A agressão foi presenciada por estudantes e colegas da vítima. Em seguida, ele a estuprou em um motel.

A professora contou que o ex-marido, após as agressões, obrigou ela a ir para um motel, onde ele a estuprou. Os dois foram casados por 23 anos e tem duas filhas, uma de cinco e outra de 11 anos. Há 1 ano, eles iniciaram o processo de divórcio.

A professora relatou que estava no ônibus com algumas professoras e crianças quando o ex-marido, que estava em uma motocicleta, interceptou o veículo, momento em que o motorista parou. Ela disse que o homem entrou no ônibus, puxou a vítima pelo braço e gritou: “Vamos, tu vai descer, tu vai comigo”.

Após os gritos, ela disse que o ex-marido tentou obrigar ela a ir com ele. “Ele começou a puxar a minha roupa. A monitora para me ajudar, entrou no meio, mas ele a afastou e puxou meu braço para descer do ônibus”, disse a vítima, que relatou que o homem estava bastante alterado e que as crianças começaram a chorar.


“Eu sai de mim, eu fiquei como se fosse uma pessoa que não estivesse ali. Ele entrou no ônibus e puxou a minha bolsa [que estava com uma monitora], e depois bateu na moto e disse: ‘você vai comigo’. Eu falei que não iria, então ele disse: se você não for comigo, você não vai [para nenhum outro lugar]”, relatou a vítima sobre a abordagem do ex-marido.

As professoras que estavam no veículo tentaram intervir, mas o ex-marido não largou a vítima e com medo, ela acabou seguindo com ele. O agressor então levou a vítima para um motel no bairro Saci, zona Sul de Teresina.

Com medo e diante das ameaças, a vítima afirmou que foi estuprada. “Ele me levou para um estabelecimento e lá me obrigou. Infelizmente ainda aconteceu isso. Eu disse que ele poderia fazer o que ele quisesse, e ele disse que iria fazer, pois senão faria coisa pior. Então eu disse: ‘pois aproveite, porque Deus vai me ajudar e a resposta vai vir para você’. E lá eu infelizmente fui violentada”, disse chorando.

Ela afirmou que apesar do medo, não vai se omitir diante do que aconteceu, principalmente porque os dois possuem duas filhas. “Eu não posso jamais omitir, me calar diante de uma situação dessa, pois tenho duas filhas mulheres, com ele”, disse.

Veja detalhes do crime na TV Cidade Verde, de Teresina, com relatos de uma testemunha e da vítima





Nenhum comentário:

Postar um comentário