Páginas


domingo, 13 de março de 2022

Exclusivo: homem morre esmagado por trator em dendezal

Morreu neste domingo (13) na fazenda de dendê, de propriedade da BBF, localizada próximo à vila Socorro, um jovem conhecido por "Molico", que seria filho do agricultor Pedro Barros, morador da região. Ele foi esmagado por um trator, trabalhando na colheita do dendê. Não se sabe ainda se ele era funcionário da empresa BBF. A reportagem aguarda resposta da Asssesoria da BBF e da Polícia, a respeito do assunto.
Testemunhas contam que o tratorista estava tentando subir uma ladeira bastante alta dentro do dendezal e que, a certa altura, teria tentado trocar de marcha ou a alavanca do câmbio teria escapulido, provocando a descida do veículo, de ré. O operador não conseguiu manter o trator no leito da estrada, talvez por causa da carreta de madeira que estava acoplada, e foi puxado para uma gruta. Ali o trator virou de pneus para cima e o jovem Molico ficou preso debaixo dos ferros. O único ocupante que estava na carreta conseguiu pular e escapou sem ferimentos. O tratorista morreu no local do acidente.

Um dos dispositivos que poderia ter ajudado a evitar a tragédia seria o freio do trator. Não se sabe se esse equipamento falhou ou se não estava funcionando. Isso só poderá ser confirmado após a perícia da polícia técnica.


NOTA DA BBF


"A Brasil BioFuels (BBF), informa que não registrou nenhuma ocorrência hoje (13/03), em suas áreas de atuação no Estado do Pará.


A BBF afirma que não possui relação trabalhista com o jovem conhecido por "Molico", e o trator envolvido no acidente não faz parte da frota da Companhia.


Sobre a região do acidente, é de conhecimento público que a área está invadida por indígenas e demais que estão subtraindo os frutos da empresa. As áreas foram plantadas pela antiga Biopalma em grandes extensões de terras para serem operadas de maneira segura, utilizando equipamentos adequados e pessoas treinadas. As invasões que estão se alastrando para o cometimento de furto de frutos vem acompanhada de acidentes graves e mortes de pessoas que, com a promessa de lucro fácil, tem arriscado a própria vida e as autoridades precisam tomar alguma providência, sendo inclusive os líderes das invasões responsabilizados por essas mortes.

A Companhia lamenta o ocorrido, reitera que não tem qualquer responsabilidade ou vínculo com o acidente. A BBF vem sendo vítima constante de criminosos que colocam a vida da comunidade em risco, usando crianças e mulheres como escudo, para obter lucro com o furto de frutos de áreas da empresa.


A BBF acionou e comunicou todos os órgãos governamentais a respeito e nenhuma providência foi tomada, nem mesmo as decisões judiciais que protegem a posse da empresa são cumpridas, caracterizando uma verdadeira anarquia.

Nesse momento uma vida foi perdida pela inércia das Autoridades, principalmente, da Polícia Militar e da Polícia Judiciária.

A companhia suplica pela ajuda e requer fiscalização por parte das autoridades e Ministério do Trabalho nessa região, pois, existem pessoas trabalhando sem Equipamentos de Proteção Individual (EPIs).


Quantas vidas mais terão que ser perdidas para que o Governo adote uma postura e pare de se omitir a um problema recorrente?


A BBF é uma empresa comprometida com o bem-estar das comunidades em que atua e tem grande preocupação em manter e até expandir suas áreas, para que possa continuar gerando empregos, renda e desenvolvimento para a população local de forma sustentável, segura e respeitando o meio ambiente."
Veja o vídeo abaixo no nosso canal no YouTube e se inscrever e deixa o like para ajudar agente

Nenhum comentário:

Postar um comentário