Páginas


sexta-feira, 11 de março de 2022

Deputados contestam denúncia de alto salário na Seduc

Os deputados Helena Duailibe (Solidariedade) e Marco Aurélio (PSB) subiram à tribuna, na sessão plenária desta quinta-feira (10), para contestar denúncia de suposta irregularidade em valor de salário pago a servidora da Secretaria de Estado da Educação (Seduc).

No tempo do Pequeno Expediente, Helena Duailibe disse que a professora denunciada, por ser esposa do presidente do Sinproesemma, foi duramente atacada, sendo acusada de receber o dobro do salário pago aos demais servidores da mesma categoria na Secretaria de Educação.

“Defendo porque falamos tanto em violência contra mulher e eu senti o que uma mulher sente quando é criticada e injustamente difamada. Já fui funcionária pública e, hoje, sou aposentada. Às vezes, no afã de criticar algumas coisas, se atinge pessoas inocentes”, afirmou Helena, acrescentando que buscou a informação verdadeira e que teve acesso ao contracheque da denunciada, comprovando que ela ganha pouco mais de R$ 7 mil, conforme estaria demonstrado no Portal da Transparência do Estado.

Marco Aurélio, no tempo do Grande Expediente, também defendeu a professora. “Ela é minha amiga há muitos anos. É professora de 40 horas e eu não poderia deixar de defendê-la, não só por ser amiga, mas porque ela tem a verdade. É uma professora de Matemática com 16 anos de Seduc. É honesta, íntegra, dedicada à função que exerce e extremamente profissional. Vamos trazer aqui a documentação para restabelecer a verdade”, finalizou.

Foto: Kristiano Simas / Elias Auê / Agência Assembleia

Nenhum comentário:

Postar um comentário