Páginas


quarta-feira, 2 de fevereiro de 2022

Greve de ônibus: Sindicato dos Rodoviários declaram estado de greve ; coletivos podem parar a qualquer momento

O Sindicato dos Rodoviários do Maranhão declarou estado de greve, após a realização de todas as formalidades legais, como informar o Poder Judiciário, por exemplo, os trabalhadores da área vão paralisar suas atividades. A decisão ocorreu após uma reunião realizada na tarde desta quarta (02), onde foram discutidas as conversas entre o sindicato e os empresários.

Desde dezembro do ano passado, quando a entidade encaminhou para o sindicato patronal (SET) a proposta da nova Convenção Coletiva de Trabalho, as reuniões entre as duas partes tem sido bem comuns, os empresários afirmam que não tem condições de arcar com o reajuste salarial, do qual os trabalhadores do setor deixam claro que não abrem mão.

“No fim da semana passada, nos reunimos mais uma vez com os empresários e nenhuma contraproposta foi apresentada. Eles ficaram de nos dar um posicionamento, até essa semana, o que ainda não aconteceu. Por esta razão, os trabalhadores decidiram pelo estado de greve, ou seja, que podemos parar a qualquer momento. Mais uma vez, essa situação demonstra a intransigência, mas principalmente, o desrespeito dos empresários com a nossa categoria. Se os patrões não atenderem as nossas reivindicações, iremos novamente cruzar os braços”, afirma Marcelo Brito, Presidente do Sindicato dos Rodoviários do Maranhão.

Uma suposta greve já estava em evidência desde a última quinta (27), quando foi realizada uma reunião para tratar a respeito da Convenção Coletiva de Trabalho de 2022, entre os presentes estavam o diretor de operações rodoviárias da MOB Gustavo Neves, a coordenadora do semiurbano da MOB Patricia Gama, o relator da CPI da licitação de transporte Álvaro Pires e os representantes do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de São Luís (SET).

Foram discutidas as clausulas econômicas da categoria, mas como as partes não chegaram a um denominador comum, o Sindicato dos Rodoviários decidiu convocar uma assembleia, até então sem data, com trabalhadores e rodoviários para decidir os próximos passos.

“A categoria não aguenta mais novas reuniões sem proposta patronal, já estamos chegando no final do mês de janeiro e ainda não temos nenhuma posição dos empresários, sendo assim, não nos resta outra alternativa que não seja convocar em caráter de urgência uma Assembleia Geral”, contou Marcelo Brito no dia.


Nenhum comentário:

Postar um comentário