Páginas


segunda-feira, 24 de janeiro de 2022

 "Pastor" é morto após se negar a pagar R$ 10 por conserto de luz 

De acordo com a PM, a igreja e a casa do pastor, anexa ao templo, compartilhavam da mesma energia elétrica e possuíam ligações clandestinas, os chamados “gatos”. Quando o sistema parou de funcionar, na noite de ontem, o pastor solicitou os serviços de um morador da região.


Segundo testemunhas, após o conserto, o homem cobrou R$ 10 pelo serviço, e o líder religioso se negou a pagar. Neste momento, iniciou-se uma confusão entre os dois e outras pessoas, que tentaram intervir. O vizinho então saiu do local, e retornou pouco tempo depois, com dois irmãos. Eles efetuaram disparos contra um grupo de pessoas que estava na porta da igreja.

Postagem relacionada:

— Um jovem evangélico membro da Assembleia de Deus recorreu ao suicídio em São José de Ribamar, vítima da depressão

Filho de Pastora da Assembleia de Deus Corpo de Elias Rubem Filho da Pastora Fátima é encontrado nesta quarta-feira no rio Anil, em São Luís

Crime Brutal Um travesti identificado apenas como Paulinha foi violentamente agredido até a morte.


Quatro homens, que tinham entre 21 e 32 anos, foram baleados. O que tinha 25 anos morreu. O suspeito de atirar contra o grupo foi baleado no abdômen. Ele foi socorrido e recebeu voz de prisão ainda no hospital. 

Ainda na madrugada de hoje, quatro pessoas encapuzadas invadiram a casa do pastor. Ele saiu para verificar do que se tratava e foi morto com mais de 10 tiros. Ele morreu no local.

Pessoas da comunidade se revoltaram com o crime e incendiaram a casa de um dos suspeitos de matar o pastor.

Polícia Civil do Paraná investiga o caso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário