Páginas


domingo, 30 de janeiro de 2022

 É #FAKE declaração atribuída a Lula em reunião com líderes de religiões de matriz africana

Edição do vídeo faz parecer que Lula diz estar falando com o demônio e estar sendo tomado por ele. No entanto, a versão completa do vídeo original mostra que, ao mencionar essas palavras, Lula se refere ao que oposicionistas dizem dele nas redes sociais.


Circula pelas redes sociais um vídeo que atribui ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a declaração de que ele está falando com o demônio e que o demônio tomou conta dele. É #FAKE.

O vídeo que atribui a declaração falsa a Lula foi editado para fazer parecer que o ex-presidente fez tal afirmação.

A peça falsa tem cortes abruptos e tomou por base um vídeo real, verdadeiro, de um encontro entre Lula e líderes do movimento negro em Salvador, na Bahia, em agosto de 2021.

A edição falsa atribui a Lula a seguinte declaração: "Eu, ontem, quando cheguei, as mulheres jogaram pipoca em mim e me entregaram um santo. Como é que chama? Me entregaram um Xangô. Tenho relação com o demônio. Eu estou falando com o demônio e o demônio está tomando conta de mim."

Uma legenda sobre o vídeo falso diz: "Marque seu pastor/padre/rabino nos comentários. Lula: 'Eu estou falando com o demônio e o demônio está tomando conta de mim'. Envie este vídeo a sua liderança religiosa e pergunte o que ela pensa disso. A guerra é também espiritual".

Outra versão da legenda falsa que acompanha o video diz: "Lula disse que conversa com o demônio e que o demônio está com ele. Assista com atenção!".

O vídeo verdadeiro, no entanto, mostra que Lula afirma, aos 1:58:19: "Eu, ontem, quando eu cheguei, as mulheres no palco jogaram pipoca em mim e me entregaram um santo. Como é que chama? Me entregaram um Xangô e nas redes sociais do bolsonarismo eles estão dizendo que eu tenho relação com o demônio, que eu estou falando com o demônio e o demônio está tomando conta de mim."

Em outro trecho do vídeo falso é atribuída a Lula a frase: "As religiões de matriz africana serão tratadas com a maior decência, com o maior respeito, é a nossa fé, a nossa crença".

No vídeo original, a partir de 1:59:05, Lula diz que é católico e que vai respeitar todas as religiões. "Eu, como cidadão brasileiro, tenho a minha religião. Todo mundo sabe que sou católico. Mas, enquanto candidato, ou enquanto presidente da República, todas as religiões desse país, inclusive as religiões de matriz africana, serão tratadas com a maior decência, com o maior respeito. E eu jamais enquanto governo irei permitir o autoritarismo de uma religião sobre a outra. Se tem uma coisa que a gente tem que respeitar é a profissão de fé das pessoas, é o comportamento da espiritualidade de cada um de nós, é a nossa fé e a nossa crença."

A assessoria de Lula afirma que a mensagem é falsa e que a fake news é "revoltante".

O mesmo evento já gerou outra mensagem falsa antes. O Fato ou Fake desmentiu que um garoto fez discurso elogiando Bolsonaro em frente a Lula. Trechos do discurso do menino foram suprimidos para dar sentido inverso ao que foi dito. Na verdade, ele fez críticas ao atual presidente, classificando-o de "racista" e "genocida".

Veja o vídeo da polêmica com Lula 

Por g1



Nenhum comentário:

Postar um comentário