Páginas


terça-feira, 2 de novembro de 2021

Vereador Marlon defende reorganização do transporte urbano em São Luís

O vereador Marlon Botão (PSB) afirmou, nesta segunda-feira (1), que o fim da greve dos trabalhadores rodoviários, que se estendeu por 12 dias na capital, não significa o fim da discussão sobre o sistema de transporte urbano de São Luís.

De acordo com o parlamentar, é necessário que todo o sistema de transporte da capital seja reorganizado, para garantir maior transparência e ofertar um serviço de qualidade para a população.

“Eu acredito que essa greve, que durou quase duas semanas, expõe de forma bem clara que temos um problema no nosso sistema de transporte urbano”, disse.

“Temos trabalhadores com salários atrasados e um sistema que não atende a nossa população com a qualidade esperada, mesmo com os subsídios da prefeitura. Queremos descobrir o que está errado, trazer mais transparência para todo esse processo, para garantir que os trabalhadores terão seus direitos respeitados e que a população receba um serviço pleno”.

Segundo Marlon Botão, o objetivo também é definir qual o tamanho da participação do poder público num sistema que é privatizado.

Reorganização – Para o vereador, é imprescindível rediscutir o sistema de transporte urbano de São Luís.

“O gerenciamento do transporte urbano de São Luís foi concedido à iniciativa privada, mas mesmo assim os empresários drenam subsídios milionários da prefeitura todos os meses. E isso sem melhorar em nada o serviço prestado à população. Não faz sentido continuarmos dessa forma”, opinou.

“Os empresários exigem subsídios da prefeitura, baseados em planilhas quase secretas, como se o sistema fosse estatizado. Se for esse o caso, é melhor que a prefeitura revogue as concessões do transporte e reassuma o gerenciamento do sistema”.

Marlon Botão também afirmou que a prioridade dos investimentos públicos deve ser voltada para melhorias das vias públicas, pavimentação asfáltica de qualidade nos bairros e aberturas de novas vias.

“Os investimentos deveriam ser para criar condições de trafegabilidade, diminuindo os custos de deslocamento, levando mais qualidade de vida para as pessoas, mas isso não tem sido possível porque, na prática, a prefeitura vem bancando com volumes cada vez mais altos a prestação de um serviço que é privado”, frisou.

De acordo com o parlamentar, sanear o sistema de transporte urbano será uma conquista para a cidade de São Luís.

“Precisamos acabar de vez com esse modelo atrasado que sempre penaliza os mais pobres e parasita os recursos públicos, sem qualquer mecanismo de fiscalização e controle sobre a qualidade do serviço prestado pelas empresas de transporte urbano”.

Ampliação – Marlon Botão disse, ainda, que São Luís não pode mais contar com apenas um meio de transporte público, e que o caminho para evitar situações como a de agora é a ampliação das políticas públicas de mobilidade urbana.

“São Luís é a 15ª maior cidade do nosso país, com mais de 1 milhão de habitantes, e não pode mais contar com apenas um meio de transporte público”, disse. “É urgente a ampliação do nosso sistema de transporte, para atender com mais qualidade a nossa população”.

Entre as sugestões do vereador estão o transporte hidroviário, a ampliação das ciclovias e a volta do transporte sobre trilhos.

“São Luís é uma ilha, então por que não estudamos a possibilidade de implementação de rotas hidroviárias para comunidades específicas?”, questionou. “Nós precisamos criar mais alternativas para a nossa população, com mais ciclovias e até o retorno do transporte sobre trilhos ligando pontos da cidade. É urgente a ampliação do nosso sistema público de transporte, para que a cidade não pare mais por causa de uma greve legítima de trabalhadores rodoviários”.

Botão disse que vai atuar para que a Câmara Municipal de São Luís inicie, já no início do próximo ano, as discussões e audiências públicas sobre o Plano Diretor – para que a capital maranhense possa, de fato, consolidar a ampliação das políticas de mobilidade urbana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário