Páginas


sábado, 6 de novembro de 2021

Nota de repúdio.

Pastor Márcio de Oliveira; ex presidente do conselho de pastores evangélico do estado do Maranhão.

Secretario da AMOEMA. ( Associação de Ministros e obreiros do MA) 

O pastor Marcio de Oliveira Repudia o projeto de lei n° 0264/2021, que trata da obrigatóriedade de apresentação do cartão de vacinas contra COVID - 19 para o acesso ao locais de culto. 

A Constituição Federal, no artigo 5º, VI, estipula ser inviolável a liberdade de consciência e de crença, assegurando o livre exercício dos cultos religiosos e garantindo, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e as suas liturgias.

Além do mais, vai contra nossa liberdade de escolha de tomar vacina ou não, como ser humano e pessoa. além de nossa liberdade de ir e vim onde quisermos.

   Como vimos acima, diversas normas obrigam à vacinação, agora urge a questão: Será que estas normas, ao obrigaram a vacinação, guardam consonância com carta magna (constituição de 1988) no que concerne aos direitos e garantias individuais?

  A questão aqui não é se temos que tomar vacina ao não, isso é um direito de escolha de cada um; mais sim o que está mascarado por trás dessa lei que pretende tolir nosso diretor e liberdade de cultuar a Deus.



PR. Márcio de Oliveira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário