Páginas


quarta-feira, 17 de novembro de 2021

Duas mulheres são assassinadas a tiros dentro de salão de beleza em Imperatriz; assassino, ex-namorado de uma delas, foi preso

Duas mulheres foram mortas a tiros, no fim da manhã desta terça-feira (16), no bairro Nova Imperatriz, localizado em Imperatriz, a 628 km de São Luís. Elas foram identificadas como Rayane da Silva Morais, de 29 anos, e Iraildes.

O crime aconteceu enquanto as vítimas estavam em um salão de beleza. O suspeito de efetuar os disparos é ex-namorado de Rayane.

O homem, identificado como ex-namorado, chegou ao local em um veículo efetuando disparos de arma de fogo. Após o crime, o assassino fugiu.

Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi acionada e foi até o local para prestar os primeiros socorros.

Rayane Morais chegou a ser socorrida e levada para um hospital do município, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Segundo a polícia, a outra mulher que morreu, Iraildes, era diarista e havia começado a trabalhar no salão há poucos dias.

Uma terceira vítima, que trabalha como manicure no salão, levou um tiro de raspão e foi encaminhada ao hospital.

Pelas informações da polícia,  Ulisses não se conformava com o fim o relacionamento com Rayane. No fim de semana, a vítima chegou a registrar um boletim de ocorrência após sofrer ameaças do ex-namorado.

Assassino preso

Investigadores da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e do Grupo de Pronto Emprego da Polícia Civil (GPE) efetuaram, na noite desta terça-feira (16), a prisão do ex-namorado, que matou as duas mulheres no salão de beleza.

Após a prisão, o assassino foi encaminhado à Delegacia Regional de Imperatriz para autuação em flagrante. Em seguida, ele será encaminhado ao presídio, onde ficará à disposição da Justiça.

Ameaças de morte no último domingo

O assassino não se conformava com o fim do relacionamento com Rayane. No último domingo (14), ela procurou a Delegacia Regional de Imperatriz para registrar um boletim de ocorrência.  A mulher relatou que ex-namorado invadiu a casa dela, quebrou objetos e agrediu seu namorado.

Rayane Morais disse ainda que o rapaz só foi embora após a Polícia Militar ser acionada no local. Pouco depois, o suspeito a ameaçou por telefone, afirmando que ela poderia ir na polícia que, ainda assim, iria matá-la.

O delegado regional Alex Andrade revelou que uma medida medida protetiva a favor de Rayane foi concedida pela Justiça após o boletim de ocorrência.

Com informações do g 1/Gilberto Lima 

Nenhum comentário:

Postar um comentário