Páginas


segunda-feira, 29 de novembro de 2021

Caminhoneiro maranhense que estava desaparecido é localizado em hospital no Tocantins

O caminhoneiro maranhense Janilson de Sousa dos Santos, de 37 anos, conhecido como “Maçal”, que estava desaparecido desde o último dia 22, foi encontrado no Hospital Regional de Porto Nacional, no Tocantins.

Pelas informações da família, Janilson foi encontrado, na última sexta-feira (26), caído à margem de uma rodovia, com bolhas nos pés, e foi levado ao hospital.

Nesta segunda-feira (29), por volta das 14h30, ele lembrou do número de contato de uma pessoa da família e fez ligação, por meio do celular de uma enfermeira. Ele relatou que tinha problemas nos pés por causa das bolhas. 

Em mensagem para o filho, Janilson disse que estava bem e pediu que alguém fosse buscá-lo. 

Neste noite, a mãe de Janilson está embarcando para Porto Nacional para providenciar a transferência do filho para Santa Inês, onde reside a família.

Janilson reside em São Luís, é casado, tem um filho de 20 anos e a esposa está gestante. Ele trabalha como motoristas da GSM Transportes.

O desaparecimento

O homem identificado como Janilson de Sousa dos Santos, de 37 anos, conhecido como “Maçal”, que trabalha como caminhoneiro, estava desaparecido desde a última segunda-feira (22), após sair, de ônibus, de uma cidade do estado do Paraná, com destino a São Luís, onde reside. Ele trabalha na empresa GSM Transportes.

Segundo informações de familiares, que residem em Santa Inês, na segunda-feira (22), por volta das 18h, segundo a localização enviada para a mãe, ele se encontrava na BR-153, no pátio do Auto Posto Platina.

No local, foram encontrados documentos, dinheiro e uma bolsa de mão, onde estavam roupas.

Ele foi visto pela última vez em Aliança, no Tocantins. No trajeto, ele chegou a enviar mensagem para seu filho, informando que havia perdido o ônibus depois de uma parada para um lanche.

Depois disso, ele teria sido visto pelas estradas pedindo carona. A família ainda conseguiu contato pelo celular, mas ele não parecia bem psicologicamente.

Na quarta-feira (24), uma irmã do caminhoneiro conseguiu fazer uma chamada de vídeo, mas ele não falou nada, apenas chorava, passava a mão no rosto e balançava a cabeça.

.......................

Postagem relacionada:

— Homem desaparece no Tocantins após parada para lanche e perder ônibus com destino a São Luís; família está desesperada

Por Gilberto Lima 





Nenhum comentário:

Postar um comentário