Páginas


domingo, 27 de junho de 2021

 

Mulher trans sofre tentativa de homicídio e tem 40% do corpo queimado no PE

A situação é grave, pois Roberta teve 40% do corpo com queimadura de terceiro grau (cintura até cabeça).

Mulher foi internada no Hospital da Restauração com 40% do corpo queimadoImagem: Reprodução/Google Street View

Uma mulher trans, identificada apenas como Roberta, de 40 anos, foi alvo de uma tentativa de homicídio na madrugada de ontem, por volta das 1h30, no Cais de Santa Rita, no Recife (PE). De acordo com a Polícia Militar, uma equipe do 16º BPM realizava o patrulhamento próximo ao terminal quando foi acionada.

Segundo nota enviada ao UOL, ao chegar no local, os policiais viram uma pessoa em chamas. Na cena, um adolescente tentava fugir e foi apreendido pelos policiais como suspeito e encaminhado para a GPCA (Gerência de Polícia da Criança e do Adolescente).

A vítima foi socorrida pelo SAMU e encaminhada para o Hospital Restauração. A advogada e codeputada estadual Robeyoncé Lima, do mandato coletivo Juntas (PSOL), visitou a vítima no Hospital e informou por meio de suas redes sociais que ela vive em situação de rua e teve 40% do corpo queimado.

"A situação é grave, pois Roberta teve 40% do corpo com queimadura de terceiro grau (cintura até cabeça), mas seu estado é considerado estável", escreveu.

Ao UOL, a assessoria do mandato coletivo Juntas (PSOL) informou que Roberta possui outras comorbidades que agravam o quadro médico. Ainda hoje, as representantes participaram de uma reunião emergencial com a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos para articular medidas que possam auxiliar na recuperação da vítima, já que ela demandará medicamentos especiais.

Ainda, segundo a assessoria, também foi encaminhado um ofício para o Centro Estadual de Combate à Homofobia para acompanhar o caso mais formalmente.

A Polícia CIvil de Pernambuco informou ao UOL que registrou por meio da 7ª Delegacia de Polícia de Plantão da DPCA (Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente) "ato infracional análogo a homicídio doloso tentado, no bairro de Santo Antônio."

Em nota, a instituição disse que foi lavrado o Ato Infracional por tentativa de homicídio qualificado e que o autor, menor de idade, foi autuado em flagrante, apreendido e posteriormente encaminhado a UNIAI (Unidade de Atendimento Inicial).

Segundo a polícia, em 2021, até o mês de maio, 13 pessoas da população LGBTQIA+ foram vítimas de Crime Violento Letal Intencional em Pernambuco. Além disso, registraram-se 1.106 ocorrências de violência contra cidadãos que se identificam como LGBTQIA+, o que inclui crimes como lesão corporal, maus-tratos, estupro, difamação, calúnia, racismo e injúria racial.

O comunicado ainda cita que as estatísticas levam em conta a orientação sexual ou gênero declarados pelas vítimas e, portanto,"não necessariamente a motivação desses crimes seria a intolerância de gênero ou a homofobia."

A polícia informou que o caso ocorrido no Cais de Santa Rita está sendo investigado.

Fonte: Uol

Nenhum comentário:

Postar um comentário