Páginas


sexta-feira, 12 de fevereiro de 2021

Governador Flávio Dino reage a ameaças de Bolsonaro: “Não tenho medo da Polícia Federal 

Presidente Bolsonaro ameaçar usar a Polícia Federal contra a Secretaria Estadual de Saúde, comandada por Carlos Lula. Além disso, afirmou que mandou R$ 300 milhões para leitos no Maranhão. “Cadê os leitos de UTI? Sumiu tudo?”, perguntou Bolsonaro.

O governador Flávio Dino deu uma resposta dura a Bolsonaro, na noite dessa quinta-feira (11), ao rebater ataques feitos pelo presidente que, em live, chegou a ameaçar usar a Polícia Federal contra a Secretaria Estadual de Saúde, comandada por Carlos Lula. Além disso, afirmou que mandou R$ 300 milhões para leitos no Maranhão. “Cadê os leitos de UTI? Sumiu tudo?”, perguntou Bolsonaro.

O governador disse que Bolsonaro inventou uma conta sobre dinheiro destinado ao governo do Maranhão. “Mistura estado, municípios e auxílio emergencial para criar factoide”, disse Dino.

Em tom mais duro, Dino disparou: “Bolsonaro confunde a Polícia Federal com uma milícia e milicianos. Não tenho medo nem de polícia nem de milícia”.

O secretário de Estado das Cidades, deputado federal Márcio Jerry, também reagiu com indignação. 

“Bolsonaro, o  genocida, veio ao Maranhão atacar quem defende a vida. Faz todo sentido! Um amigo do coronavírus atacando quem combate o coronavírus. O secretário @carloselula  tem de sobra o que falta totalmente a Bolsonaro: honradez, dignidade, compromisso com a saúde do povo”, disse Jerry.

Sobre as ameaças de Bolsonaro contra Dino, o Brasil 247 publicou o seguinte:

Bolsonaro ataca Dino e diz que vai enviar PF ao Maranhão

O presidente Jair Bolsonaro decidiu disparar novos ataques contra o governo do Maranhão, conduzido por Flávio Dino (PCdoB), durante live presidencial realizada nesta quinta-feira (11).

Ele chegou a ameaçar usar a Polícia Federal contra a Secretaria Estadual de Saúde, comandada por Carlos Lula.

“O Maranhão é o estado com menor renda per capita do Brasil. Não é à toa que é governado pelo Partido Comunista do Brasil. Onde o comunismo cresce é exatamente em cima da miséria”, disse o presidente durante live. “Nos estados de renda maior, quase não tem deputado desse partido”, completou.

“Nós fizemos… Foi quase R$ 1 bilhão… Ou melhor R$ 300 milhões, especificamente, para leitos de UTI no estado do Maranhão. Cadê os leitos de UTI? Sumiu tudo? O secretário disse que não estamos ajudando. Pra onde foi essa grana? Acho que vou perguntar para a Polícia Federal”, declarou.

Por Gilberto Lima 

Nenhum comentário:

Postar um comentário