Páginas


segunda-feira, 14 de dezembro de 2020

 

Em Brasília, parecer do Ministério Público é pela inelegibilidade de Julinho

Ainda lidando com a Justiça, por conta da inelegibilidade, o prefeito eleito de São José de Ribamar, Júlio Matos (PL), recebeu notícia negativa no âmbito federal. O vice-procurador-geral Eleitoral Renato Brill de Góes emitiu parecer reconhecendo a inelegibilidade do prefeito eleito de São José de Ribamar, Dr. Julinho.

“Este órgão do Ministério Público Eleitoral manifestasse pelo provimento dos recursos especiais, para que se reconheça a inelegibilidade do candidato Júlio César de Souza Matos e, por conseguinte, seja indeferido seu registro de candidatura”, decide o vice-procurador-geral. (Leia aqui o parecer)

Com o parecer do MP, o processo segue para votação na corte do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). É possível que o julgamento ocorra antes mesmo da diplomação dos eleitos, marcada para o próximo dia 18, de acordo com edital divulgado pela juíza Thereza Cristina.

Na banca de advogados de Julinho, a insegurança é grande. Tudo por conta do envolvimento do nome do principal patrocinador da candidatura de Julinho, o deputado federal Josimar Maranhãozinho, num escândalo de negociação de emendas, conforme revelou a Polícia Federal.

No entendimento dos advogados, sem a força de Josimar, que agora tá se dedicando à sua própria defesa, há o temor que Julinho não logre êxito no TSE.


Nenhum comentário:

Postar um comentário