quinta-feira, 17 de dezembro de 2020

 

Bomba! 23 servidores da Câmara de Ribamar na mira da Polícia Federal por recebimento irregular de Auxílio Emergencial

Pelo menos 23 funcionários da Câmara Municipal de São José de Ribamar estão na mira da Polícia Federal por recebimento irregular de benefícios do INSS, entre eles, Auxílio Emergencial e Bolsa Família.

No último dia 18 de novembro, a Polícia Federal deflagrou a Operação Resiliência, com o objetivo de desmantelar uma organização criminosa especializada no cometimento de fraudes no auxílio emergencial, criado pelo Governo Federal para assegurar uma renda mínima aos brasileiros durante a pandemia do Covid-19.

Durante as investigações, identificou-se que os criminosos recebiam o auxílio fraudado em nome próprio e viabilizavam a fraude em nome de terceiros. As investigações também apontaram que o grupo era envolvido em diversos outros crimes, como fraudes ao FGTS e benefícios do INSS e tráfico de drogas.

A lista

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) já havia recomendando procedimentos administrativos disciplinares (PADs).

Servidores públicos não estão entre as pessoas que podem legalmente receber o Auxílio Emergencial, destinado a pessoas que precisem de ajuda financeira em decorrência da crise econômica agravada pela pandemia de Covid-19. Aqueles que o fizeram podem ser condenados pelos crimes de falsidade ideológica e estelionato, e serão obrigados a devolver o valor recebido indevidamente.

Entre os nomes relacionados, estão assessores da Câmara de vereadores.

A lista completa com nomes está no site do Matias Marinho www.matiasmarinho.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário