segunda-feira, 30 de novembro de 2020

 Flávio Dino fala em processo de revisão após divisão entre os aliados do governo no 2º turno em São Luís

O governador Flávio Dino usou as redes sociais, nesta segunda-feira (30), para comentar o resultado eleitoral de São Luís e suas consequências para o futuro do seu arco de alianças político. De acordo com ele, não foi possível manter a união do grupo que o reelegeu em 2018, e classifica a nova fase como normal e democrática.

“Formamos uma grande aliança estadual em 2018, quando da minha reeleição. Em 2020, me empenhei ao máximo para manter tal campo unido, tanto quanto possível. Agora entramos em um processo de revisão, visando à eleição de 2022. Processo que qualifico como normal e democrático”, afirmou.

Para Dino, sua aliança estadual está tensionada “por conta da disputa pela vaga de governador, já que não posso ser reeleito. Algumas eleições municipais se decidiram por essa tensão interna, inclusive a de São Luís, onde houve divisão no 2º turno entre os aliados do governo”.

Ainda segundo o governador, esse processo de revisão das alianças estaduais exige diálogo, serenidade e prudência. “Espero que os partidos políticos se dediquem a isso. Minha dedicação às tarefas administrativas continua integral, com a seriedade que a difícil situação do país exige”, completou.

Brasil

Em relação aos resultados eleitorais no Brasil, Dino analisou que houve grandes sinais de aprofundamento da crise de representação política, expressa na gigantesca taxa de abstenção, nulos e brancos. “E a ‘oligarquização’ do sistema político está em pleno andamento, com a cristalização de um blocão de ‘centro’, que muito e nada significa”, destacou.



Com informações do Blog do Garrone

Nenhum comentário:

Postar um comentário