segunda-feira, 22 de junho de 2020

Pedreiro confessou o ter assassinado evangélicas da Igreja do Evangelho Quadrangular da Península da Ponta da Areia mãe e filha  que moravam na Alto do Calhau.


O mestre da obra também foi preso suspeito da morte Graça Maria Pereira de Oliveira e a filha dela Talita Friseiro de Oliveira, na manhã de domingo (7)



A Polícia Civil efetuou a prisão preventiva de um pedreiro e um mestre de obras, o pedreiro confessou ter assassinado  Graça Maria Pereira de Oliveira e a filha dela Talita Friseiro de Oliveira, na manhã de domingo (7) no Bairro Quintas do Calhau, em São Luís. A informação foi confirmada na manhã desta segunda-feira, 22, pela própria Secretaria da Segurança Pública.

Empresário do ramo de locação de contêineres, Geraldo Souza desde era o principal suspeito do duplo crime. 

De acordo com perícias do Instituto de Criminalística (Icrim) e autópsias realizadas no Instituto Médico Legal (IML), Talita sofreu traumatismo craniano, em virtude de fortes pancadas na cabeça, enquanto Graça Oliveira foi morta por estrangulamento.

As duas foram encontradas sem vida e enroladas em um lençol, dentro de um dos carros que estavam na garagem da residência das vítimas.

Graça Oliveira, que integrava o “Grupo das Déboras”, da IEQ/Península (Igreja do Evangelho Quadrangular da Península), tinha uma ação na Justiça contra o ex-marido, supostamente por causa da casa onde eles moravam, um imóvel de elevado valor, com piscina.

Nenhum comentário:

Postar um comentário