segunda-feira, 13 de abril de 2020

Morre idosa que foi asfixiada pela filha no Hospital Carlos Macieira

Ana Benedita Figueiredo, de 68 anos, estava internada desde o dia 19 de janeiro no Hospital Dr. Carlos Maceira, na capital. Filha de 32 anos continua presa no Complexo de Pedrinhas.


A idosa Ana Benedita Figueiredo, de 68 anos, que foi flagrada sendo asfixiada pela filha no leito do Hospital Dr. Carlos Macieira em São Luís, morreu no domingo (12) em São Luís. A idosa estava internada no hospital desde o dia 19 de janeiro e as causas da morte não foram divulgadas.

Luciana Paula Figueiredo, de 32 anos, foi flagrada, no dia 28 de janeiro deste ano, por acompanhantes de outros pacientes do hospital tentando asfixiar a própria mãe. No vídeo, a filha usa um lençol para tentar sufocar a idosa, que mesmo em condições frágeis de saúde, tenta impedir, mas não consegue.

Após o crime, Luciana Paula foi presa e autuada por tentativa de homicídio. Em depoimento à polícia, ela negou o crime, mas, ao ser questionada se é a favor da eutanásia, respondeu que ‘os pacientes terminais deveriam ter o seu direito de escolher’.

Luciana Paula Figueiredo continua presa na área feminina do Complexo Penitenciário de Pedrinhas em São Luís. De acordo com a decisão do último dia 3 de abril, assinada pelo juiz Gilberto de Moura Lima, da 2ª Vara do Tribunal do Júri, foi mantida a prisão preventiva dela e solicitado um exame psicológico. A defesa de Luciana tenta provar que ela possui transtornos mentais.

Relembre o caso
Luciana Paula Figueiredo, de 32 anos, foi presa em 28 de janeiro, por suspeita de tentar matar por asfixia a mãe, a idosa Ana Benedita Figueiredo, de 68 anos, em um leito no Hospital Dr. Carlos Macieira, em São Luís.

A ação foi filmada por outros acompanhantes de pacientes que estavam na mesma enfermaria que a idosa, ao perceberem uma movimentação estranha no leito. Ana Benedita é asfixiada pelo nariz e pela boca, pela mão da filha, que ainda usou um lençol para impedir que ela pudesse respirar.

Ana Benedita Figueiredo estava internada com um grave quadro de embolia pulmonar. Ela havia tido uma melhora e foi transferida da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para um dos leitos do hospital, quando sofreu a tentativa de homicídio. Por ter passado muito tempo sem respirar, ela teve que ser levada de volta para a UTI.

De acordo com a Polícia Civil do Maranhão (PC-MA), as primeiras investigações apontaram que Luciana teria tentado matar a mãe por estar cansada de cuidar da idosa, que por conta dos graves problemas de saúde, precisa de assistência.

A Promotoria de Defesa do Idoso do Maranhão chegou a investigar se a idosa era vítima de algum tipo de violência antes de ser internada no hospital. As investigações buscavam descobrir como era a relação de mãe e filha e, se o motivo dela ter sido internada no hospital tinha a ver com possíveis maus tratos.


Com informações do G1 MA

Nenhum comentário:

Postar um comentário