quinta-feira, 19 de março de 2020

Coronavírus: RCI causa prejuízos à turistas que não sentem segurança em viagens

A RCI – Resorts Condominiums International, empresa de troca de timeshare com mais de 6.300 resorts afiliados em 110 países, tem causado prejuízos aos seus associados que tinha viagens programadas dentro do país.
Diante da pandemia causada em decorrência do coronavírus, e de recomendações para evitar aglomerações, turistas estão evitando viagens para pontos turísticos.
O blog apurou que a empresa está cobrando uma multa de 50% para quem tentar remarcar suas reservas para datas futuras.
A postura da empresa mostra o descompromisso com a união de forças para evitar o aumento de casos no Brasil, diferente das companhias aéreas, que já estão permitindo remarcações sem nenhum custo.
A advogada Cássia Siqueira disse estar arrependida de ser sócia da empresa. “Marcamos uma viagem para a páscoa em Gramados. Queríamos ver os espetáculos, visitar pontos turísticos e aproveitar em família. A viagem seria com meu filho de cinco anos e minha mãe maior de 60, que está no grupo de risco pela idade, por ser asmática e hipertensa. Ligamos para a companhia aérea e não tivemos nenhum problema em remarcar a viagem até 31 de dezembro de 2020, no entanto, o tratamento foi totalmente diferente na RCI. Nos forçam a viajar sob a ameaça de perder dinheiro. Inclusive, quando informei que desejaríamos adiar a viagem por estarmos em grupo risco, a empresa mostrou total desprezo com a situação do coronavírus no Brasil.” Lamentou a advogada que é sócia e faria sua primeira viagem pela RCI.
O blog entrou em contato com a empresa e aguarda nota.

Nenhum comentário:

Postar um comentário