quinta-feira, 26 de setembro de 2019

Padre famoso é afastado após mensagens picantes trocadas com um homem casado viralizar nas redes sociais

O padre que era vigário, em Pitangui, na mesma região, está impedido de celebrar a eucaristia, inclusive no privado


Da Redação
Do Mais Goiás | Em: 21/09/2019 às 10:27:07

Trecho da conversa pelo WhatsApp entre o padre e o suposto amante (Foto: Reprodução/Redes sociais)
Trecho da conversa pelo WhatsApp entre o padre e o suposto amante (Foto: Reprodução/Redes sociais)

Diocese de Divinópolis, na Região Centro-Oeste de Minas Gerais, afastou o padre Cléver Geraldo de Sousa por “comportamento moral impróprio e escandaloso a um clérigo”. O decreto administrativo assinado pelo bispo dom José Carlos foi publicado nesta quinta-feira (19).
O padre que era vigário, em Pitangui, na mesma região, está impedido de celebrar a eucaristia, inclusive no privado; de exercer quaisquer outros atos ministeriais, como batizar, ouvir confissões e ungir os enfermos, exceto em perigo de morte; e de morar no apartamento dele, em Divinópolis.
No decreto, o bispo classifica as sanções como “penas medicinais”, “na expectativa de que a verdade venha à tona e o revmo. sr. Padre Cléver Geraldo de Sousa possa ser readmitido ao exercício do ministério, podendo essas penas serem retiradas e, tão só expressamente, assim que as acusações forem devidamente apuradas”.
Detalhes do caso que levaram ao afastamento do sacerdote não foram divulgados pela Diocese. No documento, dom José Carlos limita-se a dizer que o fato ocorreu em Pitangui.

Mensagens viralizaram nas redes sociais

Ao longo dos últimos dias, prints de uma suposta conversa erótica entre o padre e um homem casado, em Pitangui, viralizaram nas redes sociais. Neles, o padre convida, supostamente, o homem para ir ao motel e ter relações sexuais.
Durante a troca de mensagens em tom picante, o homem escreve: “Tô subindo pelas paredes”. Em outro momento, o sacerdote pede que o suposto amante deixe a mulher. “Padre, isso não é pecado? Eu sou casado e você é um padre”, responde o homem. O sacerdote, então, retruca: “Casado não é capado”.
O homem teria ainda indagado ao sacerdote sobre a sexualidade dele e se outros integrantes da igreja tinham conhecimento de que ele “é gay”. As mensagens foram flagradas pela esposa do homem. No último print divulgado, ao comunicar que ela tinha lido a conversa, o padre pergunta: “que mensagem?”.
As mensagens trocadas pelos dois pelo WhatsApp viralizaram com um suposto desabafo da esposa. Ela se identifica como católica, mas diz estar perdendo “a confiança na Igreja” e relata o ocorrido. Diz, ainda, que o filho dela resolveu divulgar para “alertar as mulheres casadas”.

Outra polêmica

Em 2017, o padre se envolveu em uma ocorrência policial. Na época, foi informado pela Polícia Militar Rodoviária que ele foi encontrado ferido em um quarto de motel, na MG-050, em Divinópolis. A Diocese chegou a se manifestar por meio de nota em apoio ao sacerdote que era administrador paroquial de São Sebastião do Oeste.

Nenhum comentário:

Postar um comentário