segunda-feira, 8 de julho de 2019

OPOSIÇÃO VOLTA FALAR INVERDADES SOBRE O PORTO DE ITAQUI NA ASSEMBLEIA 


A frustada visita da Comissão de Fiscalização da Câmara dos Deputados ao Porto do Itaqui, semana passada, solicitada elo deputado Edilázio Junior, mexeu com os nervos da oposição. Na sessão plenária desta segunda-feira da Assembleia Legislativa, o deputado estadual César Pires voltou ao tema, mas proferiu uma série de inverdades sobre a situação.
A primeira, e mais grave delas, diz respeito aos repasses feitos pelo EMAP para o Governo do Estado, fato que está tramitando em processo junto à Antaq para saber se, assim como acontece em outros portos brasileiros, o convênio celebrado com a União permite ao acionista pagamentos de juros sob capital próprio.
Na narrativa de César Pires, os repasses se transformaram em desvios, dando a entender que houve prejuízo aos cofres públicos, o que não foi cogitado em instância alguma. A grave acusação feita pelo deputado vai além.
Ele afirma que o dinheiro que foi repassado é oriundo do Tegram, e que serviria para a construção de berços para escoamento de grãos. Mais uma denúncia grave que foi dita por César Pires, e que não havia sido mencionada em lugar algum.
César Pires faltou com a verdade também sobre a visita técnica da Comissão da Câmara dos Deputados. Para defender o partidário Edilázio Júnior, ele afirma que o parlamentar não deu piti algum, mesmo vários vídeos que correm na internet comprovarem o contrário.
Para completar, César Pires ainda tentou se vitimizar, afirmando que assessores foram proibidos de adentrar na reunião no Porto do Itaqui. Mais uma mentira. Somente Edilázio tinha três auxiliares dentro da sala, um deles filmando absolutamente tudo que ocorria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário